uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Técnica superior da Câmara da Azambuja colhida por comboio

Técnica superior da Câmara da Azambuja colhida por comboio

Em menos de um ano é o terceiro caso mortal na linha do caminho-de-ferro no concelho

Devido ao acidente que vitimou Susana Amaro de Sousa, de 33 anos, meia centena de passageiros esteve retida na estação de Azambuja durante mais de duas horas.

Edição de 08.09.2010 | Sociedade
Meia centena de pessoas que seguia no comboio que colheu mortalmente uma funcionária da Câmara de Azambuja na estação da vila ficou retida durante mais de duas horas. Susana Amaro de Sousa, 33 anos, caiu para a linha do caminho-de-ferro e foi colhida por um comboio Intercidades que fazia a ligação entre Porto e Lisboa, na tarde de 2 de Setembro, por volta das 13h15. Em menos de um ano este é o terceiro caso de pessoas colhidas por comboios no concelho de Azambuja.As autoridades suspeitam que se trate de um suicídio e estão a investigar a situação. As suspeitas baseiam-se no facto da funcionária municipal sofrer de uma depressão há algum tempo, segundo contaram amigos e colegas de trabalho da vítima. Susana Amaro de Sousa, que era técnica superior da autarquia exercendo funções no departamento administrativo e financeiro, era natural do Carregado e residia em Alverca do Ribatejo, concelho de Vila Franca de Xira. Quando se soube do sucedido o ambiente entre os funcionários do município era de consternação. Amigos da jovem, que era solteira e não tinha filhos, disseram a O MIRANTE que esta estava a ser acompanhada por médicos e corroborando a tese de suicídio, disseram que não notaram no seu comportamento indícios que levassem a uma situação destas. O funeral realizou-se no sábado de manhã para o cemitério de Alenquer e foi acompanhado por centenas de pessoas.Quem estava na estação à espera do comboio e assistiu ao sucedido ficou em estado de choque. “Foi tudo muito rápido. Estava à espera do comboio urbano quando vi a jovem a cair para a linha. Fiquei a tremer e não consigo esquecer o que vi”, contou a O MIRANTE Fernando Martim, visivelmente abalado. Para David Daniel, que seguia no comboio que colheu a jovem, a situação foi “bastante complicada, especialmente quando vi os bombeiros a recolherem o corpo”. Desde o início do ano este foi o terceiro acidente mortal na linha do caminho-de-ferro no concelho. No ano passado já tinha morrido também uma pessoa. Em Março, como O MIRANTE noticiou, um jovem foi colhido por um Intercidades no apeadeiro de Vila Nova da Rainha. Parte do corpo seguiu agarrado ao comboio, que só parou na estação de Vila Franca de Xira. Ao chegar à estação o maquinista foi alertado para a situação por passageiros que estavam no cais de embarque e por ter ficado bastante abalado recebeu apoio psicológico. Em Outubro de 2009, Maria Santos, de 44 anos e também residente em Alverca do Ribatejo, foi colhida por um Alfa-Pendular no apeadeiro de Vila Nova da Rainha. A vítima aproximou-se da linha através de um acesso existente junto à ponte do rio Ota e ter-se-á atirado para a frente do comboio no momento em que este se aproximava. Neste caso as autoridades também apontaram o suicido como causa, uma vez que a vítima deixou para trás vários objectos pessoais como a carteira, telemóvel e os sapatos.
Técnica superior da Câmara da Azambuja colhida por comboio

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...