uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
“Vinha da Austrália e nem sabia falar português por isso foi complicado”

“Vinha da Austrália e nem sabia falar português por isso foi complicado”

José Rui Belo, 35 anos, director Colégio Alto Pina, Rio Maior
Edição de 08.09.2010 | Suplemento Regresso às Aulas
José Rui Belo não se recorda do seu primeiro dia de aulas. “Eu não estava em Portugal”, explica. Os seus primeiros passos no mundo do conhecimento foram na Austrália e só aos oito anos veio para Portugal. Desses tempos pós-regresso lembra-se bem. “Foram tempos complicados. Não falava português; não conhecia ninguém e como lá os currículos eram muitos diferentes foi difícil. Em língua portuguesa estava mal. Noutras matérias estava mais avançado que os meus novos colegas”, explica. Com o tempo rapidamente se adaptou à nova língua. Da sua época de estudante apenas lamenta ter seguido a área da contabilidade no secundário. Quando finalmente se apercebeu que não poderia estudar mais nada além da área da Economia, decidiu dar uma volta a esse destino. No ano seguinte estudou Biologia em casa, sozinho, e assistiu a aulas de Química à noite. Entrou em Psicologia na universidade, profissão que também exerce. Fora este pequeno percalço, não se arrepende de ter estudado e do caminho que escolheu. Na memória recorda o professor de Química e um professor do 4º ano do curso de Psicologia, docentes que tinham muita facilidade em transmitir o conhecimento. “Saber comunicar com os alunos é muito importante”, realça. Comparando os jovens de hoje com os do seu tempo, comenta que já houve alturas em que notou mais diferença no comportamento. “A maior parte dos alunos já volta a respeitar a escola, os professores”, nota. “É a minha opinião formada a partir do que vou observando”, justifica.
“Vinha da Austrália e nem sabia falar português por isso foi complicado”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...