uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Ministro da Agricultura inaugurou novas instalações da Agromais em Azinhaga

Ministro da Agricultura inaugurou novas instalações da Agromais em Azinhaga

Projectos de emparcelamento da Chamusca e Golegã vão ter apoio do Governo

Novas instalações vão permitir secar mais de 350 toneladas de milho por dia, tendo uma capacidade para armazenar 7.500 toneladas.

Edição de 15.09.2010 | Economia
O ministro da Agricultura inaugurou sexta-feira, à tarde, as novas instalações de secagem e armazenamento de milho da Agromais em Azinhaga, Golegã. E garantiu que os processos de emparcelamento em curso na zona de Golegã e Chamusca vão ter apoio do Governo. “Os projectos que aqui e em mais duas ou três zonas estão a ser efectuados, vão contar com apoios do PRODER – Programa de Desenvolvimento Rural”António Serrano, que presidia à inauguração ás novas instalações de secagem e armazenamento de milho da Agromais, elogiou o trabalho feito pela Agrotejo - União Agrícola do Norte do Vale do Tejo, em matéria de emparcelamento, e exortou os agricultores a acompanharem a organização “que é sem dúvida um exemplo de organização para toda a agricultura portuguesa”. O ministro comprometeu-se a ajudar a concluir o processo de emparcelamento iniciado na região.Luís Vasconcellos e Souza, presidente da Agromais, garantiu que a associação “fez em cinco anos o que o Estado demorou doze a fazer no Mondego, numa área semelhante”, conseguindo o acordo dos proprietários para avançar com o emparcelamento, que aumenta a dimensão da propriedade, ganhando escala e competitividade.“Nós fizemos tudo. Falta o Estado fazer a parte dele, que é criar condições para podermos iniciar a obra”, o que poderá acontecer no próximo ano, adiantou Vasconcellos e Souza. O ministro garantiu que o Governo também está a fazer a sua parte. “Existe uma comissão a elaborar o projecto-lei para regulamentar a situação”, garantiu.O presidente da Agromais garantiu que durante uma reunião que durou toda a tarde, o ministro se comprometeu a dar prioridade a este processo na avaliação que vai ser feita ao PRODER no próximo ano.Antes da cerimónia de inauguração, o ministro anunciou o reforço, em 25 milhões de euros, da linha de crédito criada em Janeiro para apoiar as empresas agrícolas e pecuárias a ultrapassarem problemas de endividamento e tesouraria. “É mais um esforço do Governo na ajuda aos agricultores, que merecem o nosso reconhecimento e a nossa ajuda”, garantiu.As instalações inauguradas por António Serrano representam um investimento de mais de um milhão de euros, que contou com comparticipação do Estado em cerca de cinquenta por cento. Vão permitir secar mais de 350 toneladas de milho por dia, tendo uma capacidade para armazenar 7.500 toneladas.“Vai permitir um abaixamento dos custos” numa zona de grande produção que “estava muito mal servida de capacidade de armazenamento”, disse Vasconcellos e Souza. O presidente da Agromais realçou ainda o facto de o preço internacional dos cereais ter aumentado significativamente, “repondo alguma justeza na remuneração aos produtores” e proporcionar uma melhor preparação da campanha do próximo ano.Contudo, alertou para a “especulação que já se está a verificar”, sobretudo ao nível dos factores de produção, e reconheceu o impacto que este aumento do preço terá naqueles que têm os cereais como matéria-prima.
Ministro da Agricultura inaugurou novas instalações da Agromais em Azinhaga

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...