uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Centro de Educação Especial O Ninho quer lar residencial até 2013

Edição de 15.09.2010 | Sociedade
Ao fim de dez anos, o Centro de Educação Especial (CEE) “O Ninho” de Rio Maior tem em andamento o projecto que há muito aguardava: a construção de um lar residencial e de um centro de actividades ocupacionais. O terreno foi doado à instituição pela Câmara de Rio Maior e registado nas Finanças, após um processo que levou cerca de dez anos. Em 2000, o município atribuiu a O Ninho um terreno nas imediações da antiga mina do Espadanal. No entanto, um estudo geotécnico determinou que os terrenos não tinham condições para edificar uma construção normal. A hipótese seria a colocação de estacaria, o que encarecia o projecto.Com a entrada do executivo camarário liderado por Isaura Morais, O Ninho doou à câmara o terreno atribuído em 2000 e voltou a receber como doação dois terrenos contíguos, um rústico e outro urbano, com cerca de cinco mil metros quadrados de área, entre as urbanizações Vila 8 e Varandas do Rio.É nesse local que vai nascer o novo lar residencial e o centro de actividades ocupacionais. Um projecto avaliado em 1,3 milhões de euros, comparticipado em 75 por cento por fundos comunitários do Programa Operacional de Potencial Humano (POPH).O lar terá capacidade para 24 utentes, enquanto o centro de actividades ocupacionais terá capacidade para 30 utentes. “Vamos ter capacidade para admitir mais utentes uma vez que também vamos transformar as actuais instalações em centro de actividades ocupacionais. O Ninho abrange o concelho de Rio Maior e também municípios vizinhos. “As pessoas de Alcanede estão muito mais perto de Rio Maior que de Santarém”, exemplifica o presidente da instituição, Alberto Barreiros, eleito em 2008 para um mandato de três anos. O centro ficará situado junto ao rio Maior e terá actividades como carpintaria, tecelagem, hortofloricultura e bordados. O edifício estará dotado de ginásio, cozinha e refeitório, salas para a realização de diversas terapias. No primeiro andar funcionará o lar.A instituição tem acordo com a Segurança Social para 31 utentes que terá de ser renegociado com a nova realidade. “Segue-se a entrega do projecto de especialidades na Câmara de Rio Maior e esperamos que até Dezembro seja lançado o concurso público para que os trabalhos arranquem em Março de 2011. A partir daí teremos dois anos de construção”, refere Alberto Barreiros.Trinta e um anos no apoio a quem mais precisa O Centro de Educação Especial “O Ninho” foi criado em 1979 em instalações provisórias cedidas pela empresa Carnes Nobre, na altura com 23 alunos. Em 1984, a instituição transfere-se para as actuais instalações, junto à igreja da cidade, oferecidas pela Misericórdia de Rio Maior. O Ninho está vocacionado para o apoio especializado em aspectos práticos da educação e integração sócio-educativa das crianças e jovens com necessidades educativas especiais. Está também vocacionado para o apoio a adultos portadores de deficiência mental no desenvolvimento de actividades socialmente úteis e ocupacionais. A instituição tem acordo com o centro de emprego para ministrar cursos das Novas Oportunidades, integra o  projecto de Intervenção Precoce para o Concelho de Rio Maior PIP-RIO. Conta com cerca de 30 colaboradores, dos quais 24 são efectivos. O orçamental anual ronda os 400 mil euros.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...