uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Explosão de gás provoca ferido grave

Acidente em Paço dos Negros causa queimaduras graves a homem de 69 anos
Edição de 15.09.2010 | Sociedade
Um homem de 69 anos sofreu queimaduras de segundo e terceiro grau em 75 por cento do corpo devido a uma explosão causada por uma fuga de gás num anexo da sua casa, em Paço dos Negros, concelho de Almeirim. O acidente ocorreu na quinta-feira, 9 de Setembro.Eram 09h30 da manhã quando João Silva entrou no anexo situado no seu quintal, onde tem um fogão industrial que usa para ferver água para depenar frangos. Nesse dia tinha acendido o fogão para ferver água num panelão e quando chegou ao local o bico estava sem chama. Aparentemente, sem se aperceber que a mangueira que liga o aparelho à garrafa de gás estava caída e sem notar o cheiro intenso a gás, acendeu um fósforo, o que originou a explosão.A mulher de João Silva estava em casa e correu para o quintal para saber o que se tinha passado. “Dei com o meu marido a sair de dentro do anexo a dizer que estava todo queimado. Vi que tinha queimaduras na testa e num braço”, contou Rosária Caniço a O MIRANTE, momentos após o marido ter sido atendido pela Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Santarém e pelos Bombeiros de Almeirim, antes de ser encaminhado, consciente, de ambulância para o hospital. Os estragos no anexo, onde estavam guardadas arcas frigoríficas, um fogão, bicicletas e outros objectos, ficaram bem visíveis. A placa de cimento, tijolo e zinco da cobertura sofreu vários rombos. A porta de entrada do anexo, de alumínio e vidro, foi projectada a vários metros de distância e ficou feita em pedaços. Rosário Caniço conta que o marido foi projectado dentro do anexo mas que não sofreu ferimentos demasiado graves, já que saiu pelo próprio pé. Antes de ser atendido pela equipa médica, João Silva ainda se passou por água para amenizar as queimaduras. Explicou ainda a esposa que o estrondo foi grande e sentido a boa distância, até pelo número de pessoas que foram ver o que se passava. Mas reconheceu que, caso a explosão tivesse apanhado a garrafa de gás, a situação poderia ter sido ainda pior. Estiveram no local duas viaturas de combate a incêndios, duas ambulâncias e 12 elementos dos Bombeiros de Almeirim. Esteve também na habitação o vereador da protecção civil da Câmara de Almeirim, Pedro Ribeiro, e um engenheiro da autarquia, para avaliar os danos estruturais no anexo da habitação.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...