uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Eliseu Simões é um homem dos sete ofícios

Eliseu Simões é um homem dos sete ofícios

Além de massagista também é osteopata, homeopata, reflexologista e fitioterapeuta

Segundo o massagista, a maioria dos problemas que surgem no corpo deve-se à má alimentação e falta de exercício físico.

Edição de 22.09.2010 | Identidade Profissional
Eliseu Simões é aquilo a que podemos chamar um homem dos sete ofícios. Nascido e criado em Almeirim, teve a primeira profissão aos 14 anos como ajudante de farmácia. Nessa altura foi convidado para ser massagista do clube da sua terra, o União Futebol Clube de Almeirim. O convite surgiu através de Rogério Soares, enfermeiro e massagista do clube, que disse ao jovem Eliseu, na altura com 14 anos, para aparecer num treino. “Vi-o massajar os jogadores, pratiquei em alguns e o senhor Rogério Soares disse-me logo que no próprio fim-de-semana seria o massagista de serviço da equipa porque ele tinha que trabalhar. Fiquei assustado, mas não fugi ao compromisso”, recorda o massagista que ficou no clube durante mais de duas décadas.Além de massagista, Eliseu Simões é também osteopata, homeopata, reflexologista, fitioterapeuta – tratamento à base de plantas e produtos naturais - e praticante de reiki, uma terapia baseada na canalização da energia com o objectivo de restabelecer o equilíbrio entre corpo e mente. Na época em que cumpriu o serviço militar, aos 21 anos, trabalhou ainda na área das análises clínicas. O terapeuta apostou na formação nestas áreas pela necessidade de alargar conhecimentos. Apesar do reiki estar associado a uma vertente mais espiritual, Eliseu Simões considera que é uma terapia que ajuda a “combater” problemas, sobretudo de cabeça, nervos e ossos. “Ao descomprimirmos um nervo central que é a cabeça estamos a relaxar e a descomprimir todo o corpo”, explica.Durante vários anos Eliseu Simões conciliou o trabalho no União de Almeirim, com o emprego na farmácia e na sua clínica. O massagista decidiu apostar na formação e tirou um curso nessa área. O estágio de três meses foi feito no Sporting Clube de Portugal seguindo-se a equipa de “Os Belenenses”, onde trabalhou cerca de três anos. Mas houve uma altura em que o trabalho “era tanto” que teve que optar. “Com muita pena minha deixei o União. Gostava muito de ajudá-los e estar com eles no balneário. Era um ambiente fantástico”, diz.No espaço que possui na urbanização Vila das Taipas, em Almeirim, Eliseu Simões efectua massagens de recuperação, relaxantes e desportiva. O diagnóstico é feito apenas com os dedos a tactearem o corpo do paciente. “Normalmente não vejo exames médicos. Alguns médicos encaminham os pacientes para aqui, mas a grande maioria ainda coloca entraves. Acredito que o trabalho dos massagistas é compatível com o dos médicos, mas alguns ainda não pensam assim”, esclarece. Coluna, artroses, ciática, tendinites são alguns dos problemas mais comuns que surgem para tratar. “As pessoas podem não fazer muitos esforços durante o dia, mas estão sentadas muitas horas e nem sempre nas melhores posições. O mau posicionamento bloqueia a coluna e os músculos atrofiam, daí as dores, muitas vezes insuportáveis”, explica.Uma consulta dura, em média, cerca de uma hora. A música calma e relaxante que se ouve em todo o consultório, que dispõe de quatro gabinetes com uma marquesa cada, ajuda a descontrair. Eliseu Simões reconhece que a sua profissão é cansativa e desgastante, mas faz o que gosta. “Se não gostasse do que faço não tinha aguentado nem um mês. Tem que se gostar disto, só assim compensa”, assegura.Segundo o massagista a maioria dos problemas que surgem no corpo deve-se à má alimentação e falta de exercício físico. “Contra mim falo porque também não sigo uma alimentação correcta e saio daqui tão cansado que a última coisa em que penso é em praticar desporto. Mas o corpo ressente-se daquilo que ingerimos e ao não praticarmos exercício estamos a ‘adormecer’ os músculos e daí aparecem as dores”, salienta.
Eliseu Simões é um homem dos sete ofícios

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...