uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Câmara de Salvaterra não revela números de espectáculo de Mariza

Presidente garante que a autarquia não gastou um cêntimo com o concerto
Edição de 22.09.2010 | Política
Apesar de garantir que o concerto da fadista Mariza, que se realizou na praça de toiros de Salvaterra de Magos no dia 4 de Setembro, “não custou um cêntimo” à autarquia, a verdade é que a presidente do município, Ana Cristina Ribeiro (BE), não disponibilizou qualquer tipo de informação relativa aos números do espectáculo, até à hora do fecho desta edição. A autarca garantiu na última reunião de câmara que “dentro de um dia ou dois, no máximo”, disponibilizaria informação detalhada sobre o evento, mas até à data nada foi enviado aos vereadores da oposição.“Lamentamos informar, mas com as parcerias que estabelecemos para o espectáculo não gastamos um cêntimo. Digo lamentamos porque antes do espectáculo ouvimos muitos comentários e críticas acerca do mesmo. Quem conhece o rigor com que a câmara trabalha sabe que não íamos pagar a totalidade do concerto ou sequer metade”, disse Ana Cristina Ribeiro acrescentando apenas que foram vendidos cerca de três mil bilhetes.Ana Cristina Ribeiro respondeu ao vereador do PSD, Jorge Burgal, que considerou a data do concerto “errática” e o preço do espectáculo “exorbitante”. “A decisão de se avançar com o concerto demonstra as incongruências e a forma atabalhoada como se gere o concelho. Se a Equimagos se realizasse este ano o município não gastaria mais de 30 mil euros, um valor mais baixo do que os cerca de 60 mil euros que custou a vinda da Mariza a Salvaterra de Magos”, declarou.Os vereadores socialistas, Hélder Esménio e João Simões, preferiram não se pronunciar sobre o assunto enquanto “não for disponibilizada” a informação sobre o evento.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...