uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

CNEMA e Portugal Telecom em guerra judicial por causa de 500 euros

Edição de 22.09.2010 | Sociedade
O Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA) em Santarém não quer pagar uma factura de cerca de 500 euros por serviços que requisitou à Portugal Telecom (PT). A empresa de telecomunicações avançou com um processo judicial de cobrança de dívida, mas o CNEMA para não pagar a factura referente à instalação de um serviço de internet ADSL argumenta que a outro cliente a PT cobrou menos dinheiro.A situação remonta à altura em que decorreu a Expocriança 2009, entre 5 e 9 de Março desse ano. O CNEMA requisitou a instalação de Internet no recinto para disponibilizar aos expositores “em cima da hora”, como reconhece num e-mail enviado à empresa de telecomunicações e que foi junto ao processo. Na oposição ao processo de cobrança do montante que corre no Tribunal de Santarém, o CNEMA vem alegar que só quando recebeu a factura meses depois da contratação do serviço é que se apercebeu que os montantes estavam acima dos preços de mercado. O CNEMA chega a argumentar num e-mail enviado para a PT que esta tinha cobrado 200 euros por um serviço do mesmo género a outro parque de exposições, a Exponor. Mas desconhece-se, e no processo não consta, se a instalação do serviço foi mais complexo no CNEMA que na Exponor. O centro de exposições de Santarém diz que pediu explicações à Portugal Telecom mas que esta não respondeu, tendo decidido então devolver a factura para que fosse anulada. Só que a empresa de telecomunicações não só não anulou a factura como avançou para tribunal para cobrar o valor pela prestação do serviço, que inclui 400 euros de montagem.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...