uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Mesmo com roubos a Câmara de Almeirim é a que recolhe mais roupa para carenciados

Mesmo com roubos a Câmara de Almeirim é a que recolhe mais roupa para carenciados

Edição de 29.09.2010 | Sociedade
Apesar dos contentores de recolha de roupa usada no concelho de Almeirim serem assaltados com frequência, o município foi o que mais roupa e sapatos recolheu por habitante em todo o país. Situação que lhe valeu o prémio “concelho consciente”, atribuído pela Associação Humana Portugal, uma organização não governamental que desenvolve projectos em África e que é responsável pelo encaminhamento da roupa e calçado recolhidos.Este prémio é o reconhecimento pelo trabalho feito pela autarquia que foi a que mais roupa recolheu por habitante em todo o país, num total de 62,2 toneladas, segundo informou o vice-presidente da Câmara de Almeirim, Pedro Ribeiro (PS). O autarca lamenta o facto de os contentores espalhados pelo concelho serem alvo de roubos, realçando que já apresentou várias queixas contra desconhecidos na GNR. Mas agora, sublinha, já nem vale a pena apresentar mais queixas porque estas não fazem cessar os problemas. Pedro Ribeiro diz que o problema dos roubos de roupa não é exclusivo de Almeirim. Realça que a associação já está a desenvolver um contentor que possa evitar que as pessoas consigam retirar a roupa do seu interior. O autarca tem uma opinião muito própria sobre o que acontece no concelho, dizendo que quem assalta os contentores não tem falta de roupa, “não quer é lavar a que tem”. Actualmente o município está a ponderar alterar a localização de alguns dos 18 recipientes existentes no concelho, colocando alguns perto do posto da GNR para estarem mais protegidos. Além de levarem peças de roupa e alguns sapatos, os ladrões ainda deixam espalhada pelo chão as peças que retiram dos contentores e que não querem levar, acrescenta o vice-presidente do município. É também por causa destas situações que a autarquia vai avançar com a revisão do actual código de posturas municipal que data de 1970. Uma das propostas é incluir e punir as acções de vandalismo. “Estamos a falar de civilidade, de pessoas que não sabem viver em sociedade”, realçou Pedro Ribeiro.
Mesmo com roubos a Câmara de Almeirim é a que recolhe mais roupa para carenciados

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...