uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Muitos dos condutores apanhados a conduzir com álcool são jovens

Só no último fim-de-semana a PSP autuou 20 automobilistas com menos de 30 anos

Comando distrital da PSP diz que há uma persistência de situações de jovens alcoolizados ao volante e por isso vai fazer mais operações stop.

Edição de 29.09.2010 | Sociedade
A PSP apanhou 20 jovens a conduzir com excesso de álcool no sangue durante o fim-de-semana em operações Stop no Cartaxo, Torres Novas e Tomar. Oito deles foram detidos por terem uma taxa de alcoolemia que entra nas infracções graves, ou seja superior a 0,8 gramas de álcool por litro de sangue (g/l). O comando distrital de Santarém da PSP sabe que às sextas-feiras e sábados à noite há sempre um grande número de jovens que abusam e arriscam a vida ao meterem-se ao volante embriagados colocando também em perigo os outros utentes das estradas. O oficial de relações públicas do comando distrital da PSP revela que não tem havido um grande aumento de jovens apanhados a conduzir com taxas elevadas de álcool, mas o número é grande e em cada operação ainda são muitos os que entre os 18 e os 20 anos estão em infracção. “Tem havido uma persistência de situações destas com jovens”, realça. Por isso, diz o subcomissário Jorge Soares, a polícia vai continuar a fazer este tipo de operações nos dias em que há mais excessos de consumo de álcool, como forma de dissuadir o problema. No Cartaxo foram cinco os jovens presentes ao tribunal na segunda-feira para serem ouvidos pelo juiz em processo sumário e aguardam agora uma decisão sobre a pena a aplicar. Os que tinham taxas entre os 0,51 e os 0,80g/l arriscam agora uma sanção que vai de um mês a um ano de inibição de conduzir, além da multa. Quem tinha mais de 0,80g/l tem no mínimo uma pena de dois meses sem carta de condução e no máximo dois anos. A Polícia alerta que quem for encontrado com mais de 1,20g/l pode até ser punido com pena de prisão que vai até um ano ou multa de 120 dias, além daquela que é aplicada pela infracção ao Código da Estrada. Na operação do fim-de-semana foram registadas taxas de álcool no sangue entre os 0,51 e os 1,19 gramas por litro. A situação até podia ser pior. Diz o subcomissário que já há grupos de jovens em que um deles não consome bebidas alcoólicas para poder conduzir o carro. Mas “há sempre aqueles que não pensam nesta solução e arriscam”. Jorge Soares admite que desde há algum tempo que a PSP tem direccionado meios para operações durante a noite e madrugada, explicando que o objectivo é “dar mais segurança aos utentes das estradas” e sensibilizar através da repressão para os perigos da condução sob efeito do álcool. Na madrugada de domingo a PSP estava perto da discoteca Horta da Fonte no Cartaxo. Alguns que detectaram a operação a tempo ainda conseguiram meter-se por outros caminhos fugindo à fiscalização. “De madrugada não há muitos locais onde as pessoas circulem e por isso dirigimos as operações para as zonas onde podem existir problemas”, que neste caso são os estabelecimentos de diversão nocturna. Além do álcool a PSP está preocupada também com o excesso de velocidade. Nesta acção foram detectadas 53 infracções graves, muitas delas com jovens condutores. “Esperamos que as pessoas entendam os objectivos deste tipo de operações e que adeqúem os seus comportamentos a critérios de legalidade e de segurança máxima”, salienta o comando distrital.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...