uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
População de Alhandra continua a aguardar por uma intervenção na Praça 7 de Março

População de Alhandra continua a aguardar por uma intervenção na Praça 7 de Março

Faltam zonas verdes e bancos mais confortáveis no espaço público
Edição de 29.09.2010 | Sociedade
Os moradores de Alhandra, concelho de Vila Franca de Xira, continuam a reclamar por uma intervenção na Praça 7 de Março, um dos locais centrais da vila. Faltam sombras de qualidade, bancos confortáveis e mais zonas verdes. A requalificação está prometida desde 2008.A população da freguesia de Alhandra, concelho de Vila Franca de Xira, continua a reclamar por uma intervenção urgente na Praça 7 de Março. O problema arrasta-se há vários anos sem que tenha ainda sido encontrada uma solução que seja do agrado dos moradores. Quem frequenta o espaço critica a falta de sombras de qualidade e de zonas verdes e aponta ainda alguns buracos no pavimento que estão por reparar. Mas o maior problema para quem procura o espaço são os bancos, de ferro, pouco confortáveis. As queixas dos residentes já duram há quase três anos. Em 2008, tal como O MIRANTE noticiou, o então presidente da Junta de Freguesia, Jorge Ferreira, prometeu que levaria à câmara municipal um projecto de requalificação da praça. “Mas até hoje não fizeram nada, está tudo na mesma, tirando uns chapéus-de-sol que ali colocaram mas que estão rotos e voam com o vento com facilidade. É uma solução pouco elegante para uma praça que se quer que seja a principal de Alhandra. As pessoas continuam a estar ali em condições que não são boas. Há gente a cair e a ir para o hospital porque o piso é irregular e tem buracos em alguns lados. É uma vergonha uma praça destas não ter sombras que permitam aos mais velhos ali ficar. Já para não falar dos bancos, que são desconfortáveis”, criticou Eduardo Cruz, residente, na última reunião pública do executivo, que se realizou em Alhandra na manhã de 22 de Setembro.No local as poucas pessoas que se sentam nos bancos de ferro fazem-no por pouco tempo e muitas preferem os bancos das esplanadas dos cafés ali existentes. “É mais confortável, esses bancos não se suportam. Olhe para as sombras que improvisaram, com chapéus de sol, e diga-me se isso tem algum jeito para esta praça”, critica Fernanda Bento, moradora a O MIRANTE.“As pessoas queixam-se na junta de freguesia mas a única resposta que nos dão é de que eles não têm dinheiro para fazer essas obras”, acrescentou Eduardo Cruz. Em resposta aos munícipes durante a reunião a presidente do executivo Maria da Luz Rosinha disse conhecer o problema e garantiu que vai tentar encontrar uma solução. “Houve em tempos um projecto de requalificação para aquele local, mas vou falar com o presidente da Junta de Freguesia para tentar saber o que pode ser feito no local para melhorar essa situação”, afirmou.
População de Alhandra continua a aguardar por uma intervenção na Praça 7 de Março

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...