uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
EDP vai investir mais de 600 milhões de euros nos próximos dois anos

EDP vai investir mais de 600 milhões de euros nos próximos dois anos

A empresa é a que mais investe no nosso país e a maior empresa portuguesa no estrangeiro

Mais de metade do investimento é feito na modernização e consolidação da rede. São cerca de 900 as pequenas e médias empresas com quem a EDP trabalha.

Edição de 07.12.2010 | Economia
A EDP vai investir mais de 600 milhões de euros em Portugal nos próximos dois anos, dos quais 36 milhões de euros na região Oeste, zona que há cerca de um ano foi fustigada por um intenso temporal que danificou seriamente as infra-estruturas da rede eléctrica. A informação foi dada pelo Presidente do Conselho de Administração da empresa, António Mexia.Na inauguração das instalações da empresa Canas – Electro-Montagens, SA, prestadora de serviços da EDP, dia 30 de Novembro, o gestor salientou ainda que a EDP vai continuar a ser o maior investidor do país e o maior investidor português no estrangeiro – com presenças em 12 países, dos quais se destacam Brasil, Espanha e Estados Unidos. O balanço dos investimentos feitos é muito positivo. “Desde 2000 houve uma redução de 76 por cento do tempo de interrupção da energia eléctrica, que é hoje menos de um quarto do início da década, devido ao forte investimento que temos feito, por um lado, mas também devido à forte capacidade de intervenção de todos os nossos parceiros. Ao mesmo tempo, a recuperação real por megawatt/hora cresceu em 24 por cento e o peso da remuneração das redes na tarifa nominal passou de 31 para 21 por cento. Tudo isto mostra o esforço que foi feito e a exigência que se reflecte também nos nossos fornecedores e parceiros”, realçou o presidente do conselho de administração da EDP.Segundo António Mexia, desde a privatização da EDP, a EDP Distribuição investiu 3,2 mil milhões de euros. “Está aqui a principal razão da melhoria do serviço em Portugal. Mais de metade do investimento anual de 300 milhões de euros é feito na modernização e consolidação da rede”, explicou, falando para dezenas de convidados, entre empresários, autarcas e outros membros da administração da EDP. Situadas na Zona Industrial do Casal da Areia, as instalações da Canas SA funcionam como armazém e têm como objectivo principal adequar a eficiência da empresa enquanto prestadora de serviços da EDP Distribuição na área do Oeste.Segundo o administrador da empresa José Costa Canas, trata-se de um investimento de 800 mil euros, para uma área de dois mil metros quadrados, começada em Maio e concluída em Novembro. Criou 20 postos de trabalho e estão outros 100 no terreno durante a realização de uma empreitada contínua para a EDP, desde Pombal a Sobral de Monte Agraço.Durante a apresentação das principais intervenções a cargo da EDP, o presidente da EDP Distribuição, João Torres, salientou o esforço feito em Dezembro de 2009, quando rajadas de vento de mais de 200 quilómetros por hora deixaram 350 mil clientes sem energia. Nessa altura a EDP deu uma resposta no terreno superior à média dos padrões europeus, envolvendo 750 pessoas, 350 viaturas, 50 geradores e tendo vistoriado 3.500 km de linha. Com essa intervenção global conseguiu-se repor a energia a 60 por cento dos clientes passadas cinco horas da tempestade e, a 99 por cento dos clientes no espaço de 43 horas.António Mexia acrescentou que é cada vez mais objectivo da EDP trabalhar em rede e revelou que o gigante português trabalha, em média, com cerca de 900 pequenas e médias empresas.
EDP vai investir mais de 600 milhões de euros nos próximos dois anos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...