uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Creche é uma das apostas do Centro de Bem-Estar Social de Glória do Ribatejo

Instituição está a comemorar 20 anos e promoveu uma visita às instalações

Alargar a resposta de apoio domiciliário a idosos para sete dias por semana é outro dos objectivos para 2011.

Edição de 07.12.2010 | Sociedade
O Centro de Bem-Estar Social (CBES) de Glória do Ribatejo, concelho de Salvaterra de Magos, comemorou duas décadas de existência no sábado, 4 de Dezembro, com os olhos postos no futuro. A instituição pretende, a curto prazo, alargar a resposta de apoio domiciliário a sete dias por semana ao invés dos cinco dias actuais – de segunda a sexta-feira - em que ajudam a população idosa da freguesia. Para 2011, a principal “batalha” da instituição de solidariedade social será o início da construção de uma creche. Segundo o presidente do CBES o projecto já está aprovado e licenciado. Já existe local para o funcionamento da creche, num espaço contíguo ao centro de dia o que diminui, significativamente, o investimento no projecto, estimado em cerca de cem mil euros. “Vamos esperar para nos podermos candidatar a programas de apoio para conseguirmos avançar com a obra. O espaço já está construído mas é necessário pintar, substituir o chão e mobilar. E não temos assim tanto dinheiro para o valor deste investimento”, refere Rogério Monteiro.O CBES quer apostar num equipamento para a infância de modo a dar resposta aos pais da freguesia que não têm onde deixar os filhos. “A maioria das crianças está em casa com os avós e quando chegam à pré-primária nota-se alguma dificuldade de adaptação das crianças ao ambiente escolar. Queremos colmatar essa falha que existe na freguesia”, explica o presidente do CBES acrescentando que espera que a creche, que terá capacidade para 35 crianças, esteja a funcionar no início do ano lectivo 2012/2013.Com uma equipa de 15 funcionários, o centro de dia conta com 44 utentes - tendo capacidade para mais três ou quatro idosos – e 20 em apoio domiciliário. Questionado por O MIRANTE sobre o projecto de construção de um lar de terceira idade, Rogério Monteiro refere que existe vontade e já têm terreno para isso. O problema é a conjuntura financeira do país. “O período económico que atravessamos é complicado e é muito difícil que essa ideia se realize rapidamente. Temos outras prioridades”, reflecte.Presidente do CBES desde a sua fundação, Rogério Monteiro diz que foram duas décadas de muito trabalho, dedicação e amor aos outros. “É muito gratificante reconhecerem o nosso trabalho”, diz. O presidente diz que a instituição, financeiramente, “está bem, sem dívidas”. Como se consegue gerir eficazmente uma instituição de solidariedade social? “De forma empresarial, com muito rigor e esticando a mão aos doares. Pedimos ajuda a quem nos queira ajudar. Por exemplo, todos os produtos hortícolas confeccionados na instituição são doados por pessoas que nos querem ajudar. Não temos vergonha de pedir ajuda e esta é uma enorme ajuda”, justifica.Presentes no aniversário estiveram, além de populares, a presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, Ana Cristina Ribeiro, a directora do Centro Regional de Segurança Social, Anabela Rato, que deram os parabéns à instituição e prometeram ajudar no que “fosse possível”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...