uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Moradores da Torre de Cima e Capelas em Vila Franca criticam estado de abandono do bairro

Moradores da Torre de Cima e Capelas em Vila Franca criticam estado de abandono do bairro

Espaços verdes sem manutenção, falta de ecopontos e passeios destruídos são algumas das queixas

Os residentes na Torre de Cima e Capelas, no Bom Retiro, Vila Franca de Xira, estão revoltados com a falta de atenção a que o local foi votado e criticam a câmara por não assegurar a manutenção. Diz quem ali vive que os espaços verdes “são uma selva”, faltam ecopontos e os passeios necessitam de reparação.

Edição de 07.12.2010 | Sociedade
Os moradores da Torre de Cima e Capelas, no Bom Retiro, Vila Franca de Xira, estão revoltados com o estado de degradação do bairro e exigem uma rápida intervenção da câmara municipal no sentido de devolver alguma dignidade ao espaço.Por todo o bairro onde moram hoje centenas de familias é possível encontrar vários terrenos privados que foram deixados ao abandono e têm hoje vegetação alta, que serve de abrigo a roedores e, em algumas noites, a toxicodependentes. No Verão o mato representa um risco constante de incêndio. Os passeios estão destruídos e em alguns locais foram transformados em lamaçais pela chuva. Os ecopontos existentes são poucos, o que leva os moradores a não separar as embalagens e a entupir os contentores do lixo. Os lugares de estacionamento não estão assinalados e os condutores param os automóveis sem respeitar o código da estrada.“Nem parece que somos moradores de Vila Franca de Xira porque somos tratados como sendo de segunda classe. De todo o Bom Retiro somos o local mais degradado e que mais esquecido tem sido pelos políticos. Nem uns bancos de jardim à sombra nós temos para quando é Verão. O único espaço que dava para isso foi cimentado e hoje os carros param em cima dele”, lamenta Pedro Osório, morador a O MIRANTE.Para quem ali vive a situação “resolvia-se com meia dúzia de euros”. Garantem que existe “falta de vontade” política de resolver o assunto. “As administrações de alguns condomínios e alguns moradores já estiveram reunidos com técnicos da câmara municipal que lhes prometeram intervenções futuras e que iriam estabelecer diálogo com os proprietários de alguns espaços no sentido de resolver o problema mas os meses arrastam-se e nada foi feito”, lamenta.Para quem reside na rua Fernão Lopes as queixas são ainda mais antigas. “A rua não tem saída, sempre que acontece alguma coisa somos obrigados a dar a volta sem ter quase espaço nenhum. Quero ver um dia em caso de incêndio, vai haver aqui uma tragédia, os carros não têm onde passar ou sequer espaço para se movimentarem”, critica outra moradora ao nosso jornal. “Está assim há décadas”, lamenta.Na última reunião pública do executivo de Vila Franca de Xira os vereadores da CDU levaram à discussão uma carta de um dos moradores por considerarem que o assunto “ainda não tinha merecido a devida atenção”. No documento a moradora lamenta o arrastar do problema. “A paragem colocada para os autocarros é uma vergonha, basta olhar para ela. A nível urbanístico foram construídas as vivendas da Promocasa onde deveria ter nascido um parque infantil para as crianças brincarem”, lê-se na missiva. A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira refere que vai analisar as queixas para depois se pronunciar.
Moradores da Torre de Cima e Capelas em Vila Franca criticam estado de abandono do bairro

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...