uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

PSD critica silêncio socialista sobre portagens na A23

Edição de 07.12.2010 | Sociedade
O presidente da Distrital de Santarém do PSD quer “saber onde estão o PS distrital, o Governo Civil de Santarém, o Dr. Jorge Lacão e alguns outros ribatejanos com assento no actual Governo”, criticando o seu silêncio acerca da anunciada colocação de portagens no troço da auto-estrada A23 entre o nó de Torres Novas da A1 e Abrantes. Vasco Cunha relembra que esse troço não se encontra concessionado a uma entidade privada, pelo que não pode ser classificada como SCUT (auto-estrada sem custos para o utilizador) e ser portajada. A sua manutenção é feita pela empresa de capitais públicos Estradas de Portugal. “Nesse sentido, não há qualquer justificação técnica ou política que possa promover a introdução de portagens neste troço da A23 (que corresponde ao antigo IP6) porque só a partir de Abrantes/Mação se inicia a concessão à SCUTVIAS”.O líder distrital do PSD e deputado à Assembleia da República reafirma a sua “repulsa” pela introdução de portagens – que se deve verificar até Abril - nesse troço que atravessa vários concelhos do norte do distrito, como Torres Novas, Entroncamento, Barquinha e Constância. E recorda que não há muito tempo o líder distrital do PS, Paulo Fonseca, “produziu um conjunto de afirmações que corroboravam a posição da distrital do PSD”.“Onde estão os socialistas do distrito que podem influenciar e convencer o Governo de que esta decisão sobre a A23 é injustificada, inqualificável e atentatória aos reais interesses das populações, das famílias e das autarquias?”, questiona Vasco Cunha, acrescentando: “As empresas e os cidadãos estão confrontados com a ausência de alternativas. Neste caso é mesmo a não existência de potencial de circulação entre os município abrangidos. Há troços de estradas nacionais, há partes de vias municipais, mas em nenhum dos casos há continuidade ou serviço que faça a ligação que hoje a A23 estabelece entre estes municípios”.A alternativa à A23 é a Estrada Nacional 3 que atravessa cidades como Torres Novas e Entroncamento e vilas como Barquinha e Constância, tendo aí características de arruamento urbano.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...