uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Novas ilhas ecológicas para o concelho de Vila Franca custaram 288 mil euros

Novas ilhas ecológicas para o concelho de Vila Franca custaram 288 mil euros

Oito freguesias vão receber os novos equipamentos de recolha do lixo
Edição de 15.12.2010 | Sociedade
A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira adjudicou recentemente à firma Sotkon Portugal por 288 mil euros o fornecimento de 13 novas ilhas ecológicas a instalar em oito freguesias do concelho já a partir de Janeiro de 2011. A adjudicação é a fase final de um processo que já era falado e noticiado desde Novembro. A empresa vai fornecer 13 ilhas para deposição em profundidade de resíduos sólidos urbanos indiferenciados e recicláveis. As novas ilhas serão colocadas na Rua Afonso de Albuquerque em Alhandra, Rua 9 de Agosto e Quinta do Casal, em Alverca e Rua João Batista Correia e Rua do Tejo, na Castanheira do Ribatejo.Na freguesia da Póvoa de Santa Iria está prevista a instalação destas ilhas na avenida Dom Vicente Afonso Valente, Avenida Ernest Solvay (na entrada da praceta Norton de Matos) e na rua do Tejo. A Rua José Maia Tavares na Cruz de Pau, em São João dos Montes, e a rua Capitão Salgueiro Maia, no Sobralinho, são outros dos locais onde as estruturas serão instaladas. Por fim sobram quatro ilhas ecológicas que serão colocadas na Granja de Alpriate, Urbanização Quinta do Tróia (em Vialonga), rua José Costa e Silva (Povos) e rua 2 de Abril, em Vila Franca de Xira.Esta é uma medida que visa minimizar os impactos do cancelamento da recolha dos lixos domésticos aos domingos, facto que está a originar uma onda de críticas junto da população. Dizem os moradores que o lixo se acumula nos fins-de-semana nos contentores e origina, além do mau cheiro, situações de insalubridade, como noticiou O MIRANTE. Na última semana foi a vez da presidente do município, Maria da Luz Rosinha, apelar à população para guardar o lixo em casa aos fins-de-semana para minimizar os impactos. Num “infomail” que foi distribuído juntamente com a factura da água dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) a presidente explica que a medida se deve a contenção de despesas e necessidade de descanso do pessoal. A edil apela ainda a que o lixo seja colocado nos contentores dentro de sacos e que os mesmos não sejam despejados directamente no contentor para evitar maus cheiros.Numa das últimas reuniões públicas do executivo o vereador Vale Antunes, também presidente do Conselho de Administração dos SMAS, admitiu problemas na recolha do lixo, especialmente nas freguesias da Póvoa de Santa Iria, Forte da Casa e Vialonga, problema que está a ser acompanhado pelo município.
Novas ilhas ecológicas para o concelho de Vila Franca custaram 288 mil euros

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...