No quartel general do concelho de Abrantes já nada é como antes

Abrantes situa-se no centro das grandes acessibilidades rodoviárias e ferroviárias, nomeadamente, no eixo da auto-estrada Lisboa/Porto, pela A23 e Linha da Beira Baixa. É ponto de transição de zonas diferentes, como o Ribatejo, a Beira Baixa e o Alto Alentejo. É um concelho que se estende por de cerca de 713.46km2, que, em termos demográficos, segundo os Censos de 2001, tem um total de 42.436 habitantes, distribuídos pelas suas 19 freguesias. O feriado municipal celebra, a 14 de Junho, o dia de elevação de Abrantes à categoria de Cidade.Os concelhos limítrofes do concelho de Abrantes são Sardoal e Vila de Rei a Norte, Mação e Gavião a Este, Ponte de Sôr e Chamusca a Sul e Constância e Tomar a Oeste. Pertence ao distrito de Santarém e ao Médio Tejo, integrando a NUT II da Região Centro.Do ponto de vista dos recursos naturais, Abrantes usufrui de dois dos maiores recursos hídricos do País: o Rio Tejo (que atravessa o concelho numa extensão de cerca de 30 km) e a Albufeira de Castelo do Bode. A base económica de Abrantes é muito diversificada. Não é uma cidade industrial, nem uma cidade turística, nem uma cidade de serviços. Embora tenha tudo isso não tem uma vocação exclusiva. É uma cidade de serviços com uma tradição industrial, que lhe permite ter um papel importante na estrutura do emprego na região. É é também uma cidade com potencialidades turísticas e com capacidade de atrair visitantes. Merece uma referência o facto de a zona de Abrantes ter cerca de metade da quota do mercado nacional de azeite. * Informações disponibilizadas no site da câmara municipal www.cm-abrantes.pt

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo