A Capital do Cavalo

Com aproximadamente 76,6 Km2, Golegã é um pequeno e fértil concelho situado na margem direita do Tejo, com forte marca distintiva na actividade equestre. A Golegã é conhecida a nível nacional e internacional como a Capital do Cavalo e a Feira Nacional do Cavalo e de São Martinho atrai anualmente em Novembro uma romaria de forasteiros. O concelho é dotado de excelentes acessibilidades e ligação rápida à A23.A fertilidade dos seus campos, banhados pelos rios Tejo e Almonda, onde se localiza boa parte da Reserva Natural do Paul do Boquilobo, atraiu desde sempre gentes que se empenharam no cultivo das terras e na criação de gado. Actualmente com cerca de 6.000 habitantes, o concelho é composto por duas freguesias: Golegã e Azinhaga.A vila da Golegã tem ainda como pólo de atracção, para além da actividade equestre, o solar de Carlos Relvas, casa-estúdio única dos primórdios da fotografia em Portugal, e a casa museu do escultor Martins Correia.Golegã integra a sub-região da Lezíria do Tejo mas a sua população está mais ligada ao Médio Tejo, dada a proximidade de cidades como Torres Novas e Entroncamento. Faz ainda fronteira com os concelhos de Chamusca, Santarém e Vila Nova da Barquinha.Do concelho são naturais figuras da História contemporânea como o escritor e Prémio Nobel José Saramago, o artista plástico Martins Correia e o toureiro Manuel dos Santos.Segundo reza a lenda, desde os primórdios da nacionalidade que a Golegã foi ponto de paragem para os viandantes já que existia uma albergaria com serviço de muda de montadas, propriedade de uma mulher oriunda da Galiza, sendo conhecido o lugar por “venda da Galega”. Designação que terá dado origem ao nome actual da vila.* Informações disponibilizadas no site da câmara municipal www.cm-golega.pt

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo