Onde o Ribatejo acaba e o Alentejo começa

O município de Coruche está situado a sul do rio Tejo, já na zona de transição com o Alentejo, e ocupa uma área de 1.115,7 Km2, o que o torna o concelho mais extenso do distrito de Santarém e da sub-região da Lezíria do Tejo, sendo o décimo com mais área a nível nacional. Faz fronteira com municípios ribatejanos como Salvaterra de Magos, Benavente, Chamusca e Almeirim e alentejanos como Montemor-o-Novo ou Mora.Com cerca de 21.000 habitantes, o concelho tem oito freguesias: Biscainho, Branca, Coruche, Couço, Erra, Fajarda, Lamarosa e Santana do Mato. Esta vasta região do vale do Sorraia oferece grandes potencialidades agrícolas e tem instaladas algumas importantes unidades agro-industriais, sendo a Zona Industrial do Monte da Barca um factor importante no desenvolvimento económico local. A charneca coruchense é ainda rica no montado de sobro, o que faz do concelho o primeiro produtor mundial de cortiça, sendo de relevar a recente aposta na criação de um Observatório da Cortiça.Vários vestígios pré-históricos como os do Cabeço do Marco, da Fonte do Cascavel, da Herdade da Agolada e dos terraços da Azervada e da Azervadinha atestam que a zona tem sido povoada desde há milénios. Da época da ocupação romana seria o Castelo de Coruche, que foi totalmente arrasado pelos árabes no ano de 1180. Dois anos depois dar-se-ia a reconquista cristã definitiva da vila. O ano de 1182 marca a elevação da vila a concelho.A Igreja de Nossa Senhora do Castelo, com o seu notável miradouro, é a memória da desaparecida fortaleza. É também o epicentro das festas que se desenrolam anualmente na vila a meio de Agosto. A gastronomia é também encarada como parte integrante do património duma região. Foi sob este espírito que nasceram as Jornadas de Gastronomia do Concelho de Coruche, realizadas no início do mês de Maio. * Informações disponibilizadas no site da câmara municipal www.cm-coruche.pt

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo