uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Moita Flores questiona gestão da Resitejo quando confrontado com dívida da câmara de Santarém àquela empresa

Edição de 21.12.2010 | O Mirante dos Leitores
Só a Câmara de Santarém deve um terço da dívida total dos outros municípios à Resitejo (1,8 M num total de 5,5 M), por um serviço essencial de recolha, tratamento e deposição de resíduos em aterro, para defesa do meio ambiente. Moita Flores não tem autoridade moral, nem intelectual, para pôr em causa a gestão de uma empresa intermunicipal em que ele é o presidente da sua Assembleia Geral. É o que mais deve, o que mais lixo produz e nunca lhe ouvimos uma crítica à gestão, nem uma sugestão para uma melhor gestão. Aliás a gestão da Resitejo até faz milagres, com estes senhores a não pagarem a tempo e horas o que devem. Moita Flores é useiro e vezeiro em criticar os outros sem olhar para os seus telhados de vidro, ténues e frágeis, tal tem sido a sua actuação desastrosa como presidente da Câmara Municipal de Santarém. Melhor reflectisse sobre a sua própria gestão, pagasse aos seus fornecedores em devido tempo, em vez de passar a vida a criticar os outros, que têm sido muito melhores do que ele ao serviço das suas autarquias.José Braz

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...