uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Salvaterra de Magos mantém valores de Derrama em 1,5 por cento

Edição de 21.12.2010 | Política
A Câmara de Salvaterra de Magos mantém o valor da taxa da Derrama em 1,5 por cento sobre o lucro tributável das empresas com um volume de negócios superior a 150 mil euros e de 1 por cento sobre o lucro tributável das empresas que tenham volume de negócios igual ou inferior a 150 mil euros. A proposta foi aprovada pela maioria do Bloco de Esquerda, com três abstenções dos vereadores do PS (2) e do PSD (1).Os vereadores do PS referem que “só uma política proactiva de desenvolvimento económico do concelho assente na criação de áreas industriais, comparativamente bem localizadas, acompanhada de redução de taxas e impostos municipais poderá tornar o nosso concelho atractivo para a fixação de investimentos”. Para Jorge Burgal (PSD) a derrama nos limites máximos não é uma boa “notícia” para as empresas do concelho. “Falta criar apoios necessários para as empresas se fixarem no concelho. Era importante que a autarquia desse um sinal positivo de atractividade para que as empresas se instalassem no concelho de Salvaterra de Magos”, disse.A presidente do município referiu que os vereadores “não têm responsabilidades de gestão na câmara, por isso fazem estas propostas”. Ana Cristina Ribeiro (BE) disse ainda que, em 2010, a autarquia arrecadou menos 65 mil euros de derrama comparando com 2009. “Além dos cortes orçamentais do Estado às autarquias, o município de Salvaterra de Magos arrecada menos dinheiro de Derrama e reduzimos também o IMI, o que é um sinal importante de apoio às famílias e empresários do concelho”, justificou.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...