uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Águas de Santarém encerra laboratório de análises e entrega serviço a privados

Águas de Santarém encerra laboratório de análises e entrega serviço a privados

Postos de trabalho dos funcionários não estão em risco, garante Moita Flores
Edição de 21.12.2010 | Sociedade
O presidente da Câmara de Santarém e do conselho de administração da empresa municipal Águas de Santarém confirmou sexta-feira, durante a sessão da assembleia municipal, que o laboratório de análises da empresa vai encerrar, passando o serviço a ser prestado por uma empresa privada. Francisco Moita Flores (PSD) garantiu no entanto que nenhum dos funcionários do laboratório vai ser despedido, passando a desempenhar outras funções, como a fiscalização do funcionamento de algumas estações de tratamento de águas residuais (ETAR) do concelho.Questões economicistas estão na base da decisão. Segundo Moita Flores, o funcionamento do laboratório custava anualmente à Águas de Santarém 740 mil euros por ano, enquanto as propostas chegadas à autarquia para prestação desse serviço rondam os 127 mil euros por três anos.O autarca referiu que os funcionários adstritos ao laboratório poderão desempenhar as tarefas de fiscalização do funcionamento das ETAR, que actualmente está concessionada a privados mas cujos contratos estão a acabar e não vão ser renovados. “Os empregos não estão em risco”, referiu.Moita Flores acrescentou que a decisão de encerrar o laboratório insere-se numa estratégia mais ampla de redução de custos. “Todos estamos de acordo que o ano que aí vem é perigoso, mas não basta lamentar. Temos de criar condições para o enfrentar e vencer e já estamos a preparar novas reformas para o ano que vem”, anunciou.A situação tem sido contestada internamente pelos trabalhadores e levou recentemente o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) a dizer que “não é compreensível a notícia” que dá conta encerramento de um laboratório que “foi recentemente objecto do processo de acreditação”.No site da empresa ainda se pode ler que a Águas de Santarém possui um laboratório para realização de análises para controlo da qualidade microbiológica e físico-química da água distribuída no concelho de Santarém. Em 2010 foi obtida a acreditação dos métodos de análises microbiológicas e físico-químicas, estando por isso também habilitado a prestar serviços no controlo microbiológico e físico-químico da água para piscinas pertencentes a entidades públicas ou privadas, a águas pertencentes a particulares e empresas, em furos, poços, nascentes e respectivo aconselhamento técnico quando é necessário corrigir anomalias.Em Julho passado, a Águas de Santarém já havia sido objecto de críticas, por ter deixado de controlar a água dos fontanários. O presidente da Junta de Freguesia de Alcanhões dizia que a empresa municipal devia ter “mais respeito pelo património público que são os fontanários”, referindo ter ficado “estupefacto” quando viu funcionários dessa empresa a colocar placas nas fontes da sua freguesia a avisar que a qualidade da água não é controlada.
Águas de Santarém encerra laboratório de análises e entrega serviço a privados

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...