uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Jorge Peralta já não é treinador do Grupo Desportivo Coruchense

Jorge Peralta já não é treinador do Grupo Desportivo Coruchense

Edição de 28.12.2010 | Desporto
O Grupo Desportivo O Coruchense e Jorge Peralta chegaram a um entendimento e o treinador já não orienta a formação desde terça-feira, dia 21. Os maus resultados da equipa, que está no penúltimo lugar da série C da Divisão Secundária de Santarém com uma vitória, dois empates e seis derrotas, de que resultam apenas cinco pontos (AREPA é primeiro com 21 pontos), ditaram aquele desfecho.O presidente do Coruchense reconhece que os resultados levaram a que conversasse com o técnico e chegassem a acordo para a rescisão do contrato. “Realmente o campeonato não tem corrido bem para a ambição que temos e decidimos não continuar com a equipa técnica. O Carlos Mesquita, que é nosso capitão de equipa, vai assumir a liderança técnica e ficar como jogador-treinador até final da temporada. Terá como adjunto Oliveira”, referiu Ricardo Santos a O MIRANTE. Apesar da separação, presidente e técnico mantêm uma boa relação e esta quinta-feira todo o plantel, equipa técnica cessante e direcção vão realizar um jantar de despedida em Santarém.Por parte de Jorge Peralta existe, sobretudo, um sentimento de tristeza por não ter conseguido melhores resultados. “Estávamos a construir uma equipa, com jogadores novos, jovens e sem grande experiência no futebol para atingirem certos objectivos. Jogámos bem mas ao domingo não ganhávamos. Nesta situação não se pode mandar o plantel embora e é sempre o treinador que assume a responsabilidade”, refere Peralta a O MIRANTE. O treinador admite que a direcção do clube pôs a fasquia alta no início de época ao colocar o clube no rol dos que queriam subir de divisão. “Não era uma situação fácil para um clube que renasceu das cinzas. Mas saio com excelente relação com os jogadores, ganhei amizades com alguns que não conhecia e elogio a figura do presidente Ricardo Santos, que sempre me apoiou, foi impecável no trato e deu tudo quanto podia dentro das possibilidades do clube”, refere Jorge Peralta, que sai do clube com o adjunto Hugo Alves. No Facebook, em “Vamos Tornar o GD Coruchense o maior clube do Ribatejo”, o técnico agradece a outros elementos ligados ao clube, que sempre estiveram a seu lado. A Octávio Serrão, Carlos Galamba, ao massagista “senhor António”, a David Lopes e a João Pardelha, técnico de equipamentos.
Jorge Peralta já não é treinador do Grupo Desportivo Coruchense

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...