uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Menos inscritos nos centros de emprego em Novembro face a Outubro

Dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional apontam para uma redução de 0,7 por cento
Edição de 28.12.2010 | Economia
O número de desempregados inscritos em Novembro nos centros de emprego diminuiu 0,7 por cento face a Outubro, com a fasquia a situar-se nos 546.926 desempregados, informou o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP). Face a dados homólogos, de acordo com a informação mensal publicada pelo organismo, o desemprego registado foi em Novembro 4,4 por cento superior ao mesmo mês em 2009. "O número de desempregados inscritos teve uma quebra de 0,7 por cento, face ao mês anterior, e um aumento de 4,4 por cento, quando comparado com Novembro de 2009. Apesar de se manter a subida do desemprego em termos anuais homólogos, continua a assistir-se à desaceleração clara do seu crescimento", referiu a nota do IEFP, com os dados de desempregados inscritos nos centros de emprego em Novembro. Ao longo do mês de Novembro inscreveram-se 57.251 trabalhadores desempregados, número inferior em 6,5 por cento ao verificado no mês homólogo de 2009 e superior, em 0,8 por cento, ao verificado no mês anterior, notou o IEFP.Segundo o organismo, o desemprego subiu em ambos os géneros face a Novembro de 2009, em particular nas mulheres, onde o número de desempregados subiu 6,3 por cento, enquanto nos homens o valor avançou 2,3 por cento.A procura de um novo emprego - que justificou em Outubro o registo de 92 por cento dos desempregados - aumentou 4,4 por cento face ao mês homólogo de 2009, enquanto a procura do primeiro emprego subiu 5,2 por cento. Quanto ao tempo de duração da procura de emprego, 58,1 por cento dos inscritos estão registados há menos de um ano e 41,9 por cento há um ano ou mais.A nível regional, de acordo com o IEFP, o aumento anual do desemprego fez-se sentir em todas as regiões de Portugal, "destacando-se as oscilações mais significativas na Madeira (mais 16,5 por cento) e no Algarve (mais 13 por cento)". Por comparação com o mês anterior, o desemprego diminuiu em quatro das sete regiões do país, com excepção do Algarve (mais 15,8 por cento), Açores (mais 0,1 por cento) e Madeira (mais 1,7 por cento).Por grupo etário, o aumento do desemprego ocorreu de forma diferenciada: o número de jovens (menores de 25 anos) decresceu 5,4 por cento no espaço de um ano, enquanto o número de adultos aumentou 6 por cento.Quanto aos níveis de habilitação escolar, e também a nível anual, o volume de desempregados inscritos diminuiu nos desempregados com o 1.º e 2.º ciclo de ensino básico, ao passo que "nos outros níveis de instrução" verificou-se um "agravamento do desemprego, principalmente no secundário (mais 11,9 por cento) e superior (mais 11,4 por cento)".Os inscritos no IEFP em situação de indisponibilidade temporária, ou seja, que não reúnem condições imediatas para o trabalho por motivos de saúde, aumentaram 7,2 por cento em Outubro, face ao mesmo mês de 2009, para 17.039 pessoas.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...