uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Observatório vai avaliar impactos das políticas públicas em Lisboa e Vale do Tejo

Presidente da CCDR-LVT defende importância de monitorizar as dinâmicas sociais, económicas e territoriais
Edição de 28.12.2010 | Economia
A presidente da Comissão de Coordenação Regional de Lisboa e Vale do Tejo defende a importância de monitorizar de forma permanente as dinâmicas sociais, económicas e territoriais para melhor avaliar os impactos das políticas públicas. Teresa Almeida, que falava na sessão de apresentação do Observatório Regional de Lisboa e Vale do Tejo, um projecto que considerou “ambicioso” e que deverá avaliar o cumprimento da Estratégia Regional de Lisboa 2020 e a execução dos planos regionais de ordenamento do território de Oeste e Vale do Tejo e da Área Metropolitana de Lisboa.“Para que as políticas de intervenção no território sejam capazes de ter impactos efectivos e responder adequadamente às necessidades dos que lá vivem é importante olhar para a região, compreender as suas dinâmicas, diagnosticar os seus problemas e entender as fortes assimetrias que ainda existem entre as diferentes sub-regiões e os vários concelhos”, afirmou a responsável. “A cultura da transparência que se exige às políticas públicas determina que estas devem ser cada vez mais avaliadas”, acrescentou. Teresa Almeida defendeu igualmente, a propósito da base de dados que o Observatório vai alojar, que a estatística “é fundamental na atribuição de fundos e na localização de infraestruturas” e realçou: “ A existência de uma boa informação pode fazer a diferença na tomada de decisão pública”.O Observatório vai igualmente criar um sistema de informação estatística geo-referenciada, centralizado da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDRLVT), desenvolver estudos específicos e desenvolver uma base de dados que permita fazer comparações entre a região de Lisboa e Vale do Tejo e outras regiões europeias.O coordenador do Observatório do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), também presente na cerimónia, defendeu a importância da avaliação das políticas públicas e dos observatórios regionais para “consolidar o sistema de informação do QREN”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...