uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Ambiente e educação são prioridades do orçamento em Azambuja

Edição de 28.12.2010 | Política
O orçamento para o próximo ano em Azambuja vai dar prioridade ao investimento nas áreas do ambiente e saneamento (27%) e educação (26%). A maioria socialista na Assembleia Municipal de Azambuja aprovou, no dia 21 de Dezembro, as grandes opções do plano e o orçamento para 2011 e o plano plurianual de investimentos para 2011/2014. A gestão municipal dará ainda especial atenção à requalificação urbana, à intervenção social, ao desenvolvimento económico e social bem como ao emprego.O orçamento para 2011 ascende aos 22 milhões de euros, uma quebra de aproximadamente 3,6 milhões de euros em relação ao do ano passado. “Houve uma quebra limitada pelas próprias leis do mercado e devido ao Orçamento de Estado do próximo ano. Por isso tivemos muito rigor na elaboração do orçamento, readaptando a estratégia municipal à situação de crise que se vive em Portugal”, justificou o presidente da Câmara de Azambuja, Joaquim Ramos, referindo que as despesas de funcionamento representam cerca de 36% das receitas do orçamento total, uma percentagem idêntica às de 2010, o que significa que com a quebra vai ter de existir um esforço de contenção no que diz respeito ao próprio funcionamento da câmara. A autarquia triplicou as verbas afectas às áreas do emprego e da intervenção social já que segundo o presidente são “as áreas com maiores impactos na vida dos cidadãos em virtude da crise”. Em resposta, o deputado António Godinho, da Coligação Pelo Futuro da Nossa Terra (PSD/CDS-PP/MPT/PPM), disse que “as verbas destinadas ao apoio social já eram baixas e, por isso, o aumento não é muito significativo”. Na área da educação, depois da construção do jardim infantil de Manique do Intendente e da requalificação da EBI, vai avançar a obra de construção do pavilhão desportivo de apoio. No agrupamento de Vale/Aveiras, além duma intervenção estrutural na EB, concretizar-se-á a nova EBI de Aveiras de Cima. Na área do Agrupamento de Escolas de Azambuja vão ser concluídos os novos centros escolares de Azambuja e Vila Nova da Rainha. A autarquia espera ainda conseguir da DREL a aprovação para o novo Centro Escolar de Vale do Paraíso e para a criação de uma escola profissional. Na área do ambiente e saneamento a prioridade vai para o tratamento de águas residuais, particularmente nas freguesias de Manique do Intendente e Vila Nova de S. Pedro. Ao nível do espaço público estão previstas cinco operações essenciais: o Jardim de S. Sebastião em Azambuja, as infra-estruturas e requalificação de superfície da zona central de Aveiras de Baixo, a requalificação da Avenida 25 de Dezembro em Vale Brejo e da Rua 25 de Abril na Maçussa, através de fundos comunitários, e a construção do Parque Urbano da Milhariça em Aveiras de Cima, através da EMIA (Empresa Municipal de Infra-estruturas de Azambuja). É na área de intervenção social que se concentrará o maior esforço orçamental do município em termos de crescimento da dotação financeira de 2010 para 2011. A intensificação da acção social escolar, o apoio aos centros de dia e a lares da terceira idade, o apoio à famílias e aos portadores de deficiência, a criação e dinamização do banco de voluntariado são algumas das medidas que se destacam para o próximo ano. Em apoio ao tecido empresarial local a autarquia vai criar um ninho de empresas que visa ajudar os empreendedores a criarem uma micro ou pequena empresa. A EMIA será ainda chamada a desenvolver três novos projectos: o Parque Urbano da Milhariça, em Aveiras de Cima, o novo Arquivo Municipal e a requalificação da Praça de Toiros de Azambuja.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...