uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Coruche com orçamento de contenção aprovado

Coruche com orçamento de contenção aprovado

Maioria PS garante que, apesar das dificuldades, 2011 será ano de fortes investimentos

Oposição reconhece contenção da despesa corrente mas reclama maiores apoios sociais e às freguesias.

Edição de 28.12.2010 | Política
A Câmara de Coruche vai prosseguir na linha de contenção das despesas correntes em 2011 mas esse ano vai ficar também marcado pela concretização e arranque de vários investimentos importantes a nível do concelho. A garantia partiu do presidente da edilidade, Dionísio Mendes (PS), durante a discussão na assembleia municipal do orçamento para 2011 e Grandes Opções do Plano da Câmara de Coruche, aprovada por maioria.Na sessão, a oposição reconheceu que se apresentam previsões de contenção de despesa em tempo de crise mas consideraram-na insuficiente. A CDU, que votou contra as propostas, considera que a câmara pode ir mais longe, poupando em propaganda, marketing e publicidade, ideia partilhada pelo PSD, que se absteve. O Movimento Independente de Cidadãos (MIC) por Coruche absteve-se também mas não se pronunciou durante a discussão. Dionísio Mendes garantiu a conclusão de algumas obras em curso já em 2011. É o caso do Centro Escolar de Coruche, do edifício administrativo do estádio municipal e do troço da Estrada da Lamarosa, entre Várzea de Água e Vale Verde. Devem ainda avançar as obras de requalificação urbanas no Biscainho e na Branca, o arranque do açude-ponte do rio Sorraia, processo que se atrasou devido ao protesto de um dos empreiteiros preteridos no concurso.Estão ainda nos planos para 2011 a remodelação do mercado municipal, as intervenções de eficiência energética em edifícios municipais ou a perspectiva de apoiar a candidatura da Associação de Solidariedade da Lamarosa à construção de um lar de idosos.A Câmara de Coruche orçamentou 27,316 milhões de euros para 2011 e espera uma quebra de receita devido à diminuição das transferências do orçamento de Estado de 950 mil euros e do abaixamento de impostos municipais como do IMI, IRS e derrama, a par dos licenciamentos. “Prevemos investir 17,7 por cento do que está orçamentado e realizar uma despesa global a crescer 7,45 por cento. Só a boa saúde financeira da Câmara de Coruche irá permitir fazer este nível de investimento sem recurso a empréstimos bancários”, realçou Dionísio Mendes, estimando que a dívida da câmara se deve situar em 5,1 milhões de euros no final de 2011. Armando Rodrigues protagonizou a posição da CDU para realçar que a maioria PS tem uma “obsessão” pelas campanhas de promoção e marketing do município, com todos os custos que isso acarreta. “Cinco por cento de reforço no apoio social é insuficiente quando comparado com as acções previstas no recreio e lazer”, comentou. O deputado sugeriu mesmo que a câmara corte mais nas despesas com festas, mesmo as de Coruche, em mais dez por cento, a juntar aos dez por cento de corte em 2010. PSD e CDU detectam obras que estão prometidas há vários anos e que constam dos planos plurianuais sem se ver o que é delas. Armando Rodrigues diz que um dia têm mesmo de acontecer. Francisco Gaspar (PSD) lembra ainda os casos da biblioteca municipal e da remodelação do edifício dos paços do concelho, por concretizar, “e com cinco, seis, sete e oito anos de atraso”. Para os social-democratas faz ainda sentido que a câmara pense na criação de um corpo de polícia municipal que garante mais segurança no concelho e a construção de ringues polidesportivos em todas as freguesias. O MIC apresentou durante a semana várias propostas à câmara para incluir nos documentos previsionais mas não interveio na assembleia, limitando-se a votar a abstenção.
Coruche com orçamento de contenção aprovado

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...