uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Doze milhões de euros para requalificação da Escola Secundária Maria Lamas

Edição de 28.12.2010 | Sociedade
As obras de requalificação da Escola Secundária Maria Lamas, em Torres Novas, estão para arrancar. Segundo a informação discutida entre os deputados da assembleia municipal este será um projecto que custará cerca de 12 milhões de euros. O presidente do município, António Rodrigues (PS), salientou ser “um processo muito difícil”, em que falou directamente com a ministra da Educação, Isabel Alçada. A empresa pública Parque Escolar manifestou a possibilidade de demolir o edifício mais recente, devido a problemas na estrutura, mas “parece-me que os convenci a manter pelo menos parte daquilo”, comentou o autarca. “Acredito que vai ser feita uma escola de luxo, de alta qualidade”, acrescentou.Em Fevereiro deste ano veio a público que o edifício com oito anos da Escola Secundária Maria Lamas possuía várias deficiências, como brechas, falta de acessos e infiltrações, e que a solução passaria pela demolição da estrutura. As deficiências foram detectadas após um estudo técnico mandado realizar pela Parque Escolar, que revelou problemas diversos relativos à condição física do edifício, “designadamente a necessidade de reforço estrutural em função da resistência às acções sísmicas”. Pouco depois, o Ministério da Educação anunciou que iria abrir um inquérito para apuramento de responsabilidades, caso o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) confirmasse a existência de “anomalias graves” no edifício inaugurado em 2002 e que custou cerca de um milhão de euros. Já em Setembro, Isabel Alçada afirmou que se avançava com o concurso limitado internacional para requalificação integral da escola. O convite às empresas só aconteceria depois de conhecidas as conclusões da segunda avaliação estrutural do edifício realizadas pelo LNEC.Entretanto os deputados do PSD eleitos pelo distrito de Santarém entregaram na Assembleia da República um conjunto de perguntas dirigidas à ministra da Educação “onde se questionam quais as principais conclusões do estudo do LNEC, quando começam as obras anunciadas e se o ministério confirma ou desmente que existe um projecto de intervenção para este edifício novo com uma proposta orçada em cerca de 14 milhões de euros. Os deputados pretendem ainda saber se foi ou não aberto um inquérito de apuramento de responsabilidades e se o Ministério da Educação está em condições de garantir a segurança de todos quantos frequentam o edifício em causa, refere o comunicado.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...