uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Degradação da calçada de Santa Clara acentua-se e motiva abaixo-assinado

Processo foi entregue à comissão de acompanhamento das barreiras de Santarém
Edição de 06.07.2011 | Sociedade
O estado da calçada de Santa Clara, em Santarém, está cada vez pior e já motivou a entrega de um abaixo-assinado subscrito por 80 pessoas, entre residentes na zona e utilizadores da via que liga a Ribeira de Santarém à cidade, na zona de S. Bento. Entretanto a câmara municipal enviou a situação para a comissão de acompanhamento das barreiras de Santarém, porque a degradação tem vindo a aumentar provocando já um desnível no pavimento a meio do percurso e é necessária uma intervenção mais profunda. Segundo o vereador da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves (PSD), a câmara está a planear uma intervenção de contenção das brechas na berma da estrada e deslizamentos que ocorrem na zona, até que a comissão decida sobre uma intervenção mais profunda no local. O MIRANTE já tinha alertado em Maio último para o risco de desabamento da estrada, que tem enormes buracos nas valetas que têm vindo a aumentar devido à escorrência de águas não só da chuva como de uma nascente que existe na zona. Autênticas crateras que põem em perigo peões e veículos. A estrada é utilizada por automobilistas e peões como alternativa de acesso à Ribeira de Santarém e à estação ferroviária. Os subscritores do abaixo-assinado dizem no documento entregue na autarquia que esta é a principal via de acesso automóvel das populações de Ribeira de Santarém, Tapada, Almeirim, Alpiarça e que é bastante utilizada por pais que vão levar ou buscar os filhos à Escola Secundária Sá da Bandeira. E realçam que o estado da estrada é “caótico e de grande perigosidade” alertando para o facto de alguns buracos terem um metro de profundidade. “Perante este cenário, a câmara tem a obrigação de intervir e de forma expedita, pois o desastre está à vista”, diz o abaixo-assinado, que acrescenta que “é preferível prevenir em vez de arcar posteriormente com processos de responsabilidade criminal que daí possam advir”. O documento foi também entregue na Junta de Freguesia de Santa Iria da Ribeira (Ribeira de Santarém) e na Protecção Civil distrital.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...