uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Pedro Lamy aconselha futuros condutores a descarregarem a adrenalina em locais próprios

Mais de quarenta jovens participaram em Abrantes num campo de férias sobre condução segura. O ponto alto foi a ida a Boleiros, Fátima, para conduzir um Kart.

Mais de quarenta jovens participaram em Abrantes num campo de férias sobre condução segura. O ponto alto foi a ida a Boleiros, Fátima, para conduzir um Kart.

Edição de 13.07.2011 | Desporto
Anabela Lopes tem 17 anos e é de Tomar. Esteve no kartódromo de Boleiros, Fátima, na manhã de sexta-feira, dia 8, integrada num grupo de 46 jovens, a escutar os conselhos do piloto de automóveis Pedro Lamy. Foi a primeira vez que teve oportunidade de conduzir. “Em minha casa todos conduzem mas eu nunca tinha experimentado. Agora fiquei entusiasmada e mais curiosa”, confessou a O MIRANTE. “O Pedro Lamy esteve-nos a ensinar a travar, a não acelerar muito. Foi útil. Sem aquelas dicas a experiência de conduzir um kart tinha sido mais complicada”, disse.O piloto Pedro Lamy, recém-chegado de mais uma participação nas 24 horas de Le Mans, onde conseguiu o segundo lugar, foi a estrela do acampamento de férias organizado pela revista Forum Estudante e Automóvel Clube de Portugal, designado “ACP Student Drive Camp”, que decorreu de 4 a 10 de Julho, com o “quartel general” montado na Pousada da Juventude em Abrantes. A experiência de conduzir um kart foi considerada pelos jovens o ponto alto da semana.O piloto que já conduziu na Fórmula 1, procurou explicar aos adolescentes como realizar algumas trajectórias na pista de kart e ensinou-lhes algumas das técnicas que costuma usar em competição. Chamou-lhes também a atenção para as diferenças entre as estradas e as pistas e aconselhou-os a descarregar a adrenalina nos locais próprios como as pistas de karting. “É importante formar e educar as crianças, para que amanhã, quando tiverem a carta, tenham noção do perigo na estrada. Felizmente hoje há mais informação, o que faz com que os jovens vejam que têm que ter mais cuidado”, disse a O MIRANTE.Os participantes foram seleccionados por serem os autores dos melhores blogues sobre segurança rodoviária, inscritos no site da revista Forum Estudante. Inês Pereira, de 17 anos, de Ferreira do Zêzere contou à nossa reportagem que perdeu cerca de um mês em torno do blogue para o concurso, colocando vídeos e textos sobre prevenção rodoviária. “Eu já me interessava um pouco por este tema, mas ao fazer a página e a pesquisa abriram-me os olhos sobre certas situações”. Visivelmente satisfeita com toda a semana e com a experiência de conduzir um kart, diz que entrou no concurso apenas para aprender mais sobre carros. “Não como objectivo ser corredora de automóveis nem fui incentivada por ninguém mas para o ano volto a concorrer”, declarou.Nome de Pedro Lamy para escola de trânsito do Entroncamento não reúne consenso Pedro Lamy disse desconhecer a proposta de atribuição do seu nome à Escola de Segurança e Educação Rodoviária do Entroncamento. Interrogado por O MIRANTE sobre o assunto, na sexta-feira, no kartódromo de Boleiros, Fátima, onde participava numa acção do Automóvel Clube Português (ver texto ao lado), começou por dizer que não sabia de nada. Um pouco depois rectificaria e diria que o seu agente lhe tinha dito que havia “qualquer coisa relacionada com o Entroncamento” embora ele não se recordasse dos pormenores.Na reunião do executivo municipal do Entroncamento, realizada dia 5 de Julho, foi discutida uma proposta da maioria PSD, para a atribuição do nome do piloto à Escola de Segurança Rodoviária, que começou a funcionar no dia 1 de Junho (Dia Mundial da Criança). O primeiro a levantar objecções ao nome foi o vereador do PSD, Carlos Matias. Depois de dizer que nada tem contra Pedro Lamy, “personalidade destacada no automobilismo, pessoa respeitável e muito simpática”, anunciou que iria votar contra por o mesmo não ter qualquer ligação ao Entroncamento e ser representante de uma marca de automóveis. O autarca lamentou ainda que já tivesse sido feito um contacto prévio com Pedro Lamy. “Ao sermos levados a votar um nome decorrente de um convite já feito e aceite ‘entusiasticamente’, criou-se uma situação de alguma pressão e algum melindre, desnecessária e mesmo inconveniente. Nada que não se resolva, mas que, sinceramente, eu bem dispensaria”. No mesmo sentido acabaram por ser as declarações dos vereadores Alexandre Zagalo e Henrique Cunha do Partido Socialista, acabando a proposta por ser retirada para ser reanalisada. Na reunião não estivam presentes João Fanha e João Canaverde do PSD, o que, no caso de ter havido votação, faria com que a proposta fosse reprovada. A vereadora Paula Costa (PSD) explicou que o contacto com Pedro Lamy tinha sido feito uma vez que considerava incorrecto fazer a proposta para dar o seu nome à escola sem o seu prévio consentimento. Justificou a escolha com o facto de se tratar de uma pessoa jovem, simpática e com currículo no desporto automóvel, o que poderia potenciar o interesse das crianças pela segurança rodoviária, objectivo que presidiu à construção da escola.Durante a discussão do assunto Carlos Matias (BE) propôs um nome alternativo. “Se houve sempre tanta precaução na atribuição do nome de pessoas ainda vivas a ruas e praças da nossa cidade (as excepções foram isso mesmo, excepções), mal se percebe por que abranda a precaução… e logo na escola de trânsito (para simplificarmos o nome). Se se pretendia um antigo e destacado corredor de automóveis, ainda por cima um antigo quadro ferroviário, ainda por cima homem de cultura com obra feita na cidade e, ainda por cima, já falecido, tínhamos o nome de Cottinelli Telmo”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...