uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Autarcas da Lezíria pedem mais celeridade nas obras da EN118

Viagem de 13 quilómetros entre Salvaterra de Magos e Benavente chega a durar mais de uma hora
Edição de 13.07.2011 | Sociedade
A Assembleia Intermunicipal da Lezíria do Tejo aprovou por unanimidade uma moção a solicitar à Estradas de Portugal que tome medidas para o “incremento do ritmo das obras” na Estrada Nacional (EN) 118 em Benavente.Segundo se pode ler na moção, que foi apresentada pela CDU e aprovada por unanimidade pelas outras forças políticas, as obras de alargamento do Pontão da Várzea e do Pontão da Vala Nova, na zona de Benavente, “têm causado imensos constrangimentos e prejuízos a milhares de utentes” desta estrada.No documento, os representantes da CDU referem que uma viagem de 13 quilómetros entre Salvaterra de Magos e Benavente chega a durar mais de uma hora, quando habitualmente era feita em 15 minutos. Outro dos problemas apontados nesse documento tem a ver com a campanha do tomate que se aproxima e cujos veículos de transporte (nomeadamente tractores) se deslocam habitualmente por esta estrada para as fábricas de tomate da Azambuja e de Benavente. A moção alega ainda que existe um número reduzido de trabalhadores envolvidos nas obras e que as intervenções têm decorrido num horário restrito sem a realização de trabalho nocturno. Com base nesta argumentação, a moção agora aprovada solicita à Estradas de Portugal - responsável pela empreitada - que encontre soluções para que as obras tenham maior celeridade e para que sejam minimizados os constrangimentos na circulação da via. É ainda pedido no documento que haja um reforço da sinalização de modo a prevenir eventuais acidentes.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...