uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Casa do Povo de Manique vai assumir gestão do futuro Centro de Dia da Maçussa

Casa do Povo de Manique vai assumir gestão do futuro Centro de Dia da Maçussa

Instituição terá condições para apoiar naquela valência 30 idosos

O Centro de Dia da Maçussa, no concelho de Azambuja, foi construído na antiga escola primária da freguesia. A instituição irá funcionar como extensão da Casa do Povo de Manique do Intendente. O transporte será assegurado pela junta de freguesia.

Edição de 13.07.2011 | Sociedade
O novo Centro de Dia da Maçussa, concelho de Azambuja, construído na antiga escola primária da freguesia vai funcionar como uma extensão da Casa do Povo de Manique do Intendente. Embora ainda não exista nenhum protocolo entre a Câmara Municipal de Azambuja e a Casa do Povo de Manique a garantia foi dada pelo vice-presidente da câmara, Luís de Sousa. A instituição terá capacidade para acolher ali 30 idosos e constituirá uma mais valia numa freguesia onde a população está cada vez mais envelhecida. O Centro de Dia da Maçussa será gerido pela Casa do Povo de Manique do Intendente enquanto que o transporte será garantido pela Junta de Freguesia da Maçussa. “Embora as pessoas possam entender que poderá ser um passo maior do que a perna já que tivemos de cortar nos jantares em Manique (ver página 4), pedindo um esforço aos nossos utentes, é algo que não será para breve”, explicou Pedro Moita, director técnico, que entende a situação como “o crescimento normal da instituição”. Já o vice-presidente quer ver aberta a nova extensão o mais rapidamente possível e aponta para o final do ano. A obra já está concluída e neste momento a autarquia encontra-se a tratar do mobiliário para equipar a nova instituição. O município responsabilizou-se pela reconversão do edifício da antiga Escola Básica de 1º Ciclo da Maçussa em Centro de Dia para a terceira idade, sem recorrer a qualquer tipo de apoios. As obras de reconversão do edifício custaram perto de 135 mil euros, os arranjos exteriores ficaram por cerca de 27 mil euros e a verba orçada para o mobiliário é de 30 mil euros. O Centro Social e Paroquial de Alcoentre, a braços com dívidas à Segurança Social, também se mostrou interessado em ficar com a administração do novo cento de dia, de acordo com o vice-presidente, mas depois de saberem que existia uma instituição geograficamente mais próxima desistiram do projecto. O presidente da Junta de Freguesia da Maçussa, Nuno Gonçalves, acredita que não será difícil preencher as 30 vagas, tendo em conta que a freguesia tem uma população muito envelhecida.
Casa do Povo de Manique vai assumir gestão do futuro Centro de Dia da Maçussa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...