uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Lançado concurso público para construção das novas instalações da ESTA

Lançado concurso público para construção das novas instalações da ESTA

Transferência da Escola Superior de Tecnologia para Alferrarede divide políticos em Abrantes

Sociais-democratas referem que esta medida é contra o processo de revitalização urbana em curso uma vez que vai provocar “a morte do centro urbano”, assumindo a sua posição em relação a esta opção do executivo socialista.

Edição de 13.07.2011 | Sociedade
O executivo da Câmara Municipal de Abrantes aprovou o lançamento de um concurso público internacional de 9,5 milhões de euros para a construção das futuras instalações da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTA), que ainda requer fundos europeus.Aprovado com os votos favoráveis da maioria socialista e do vereador independente e a abstenção dos vereadores do PSD, o lançamento do concurso público internacional para a adjudicação daquela empreitada está condicionado à obtenção de fundos comunitários que permitam a sua execução, observou a presidente da autarquia, Maria do Céu Albuquerque (PS).“O investimento é de grande monta e só o conseguiremos concretizar com o apoio do Quadro de Referência Estratégico Nacional” (QREN), vincou a autarca, estimando que o mesmo possa significar um apoio financeiro de “até 80 por cento” do total orçamentado.A Câmara de Abrantes assumiu a responsabilidade de concepção do projecto de execução das novas instalações, a cedência de área no espaço do Tecnopólo e a comparticipação nacional do valor total do investimento, comprometendo-se ainda a criar residenciais para estudantes no centro histórico da cidade, a par dos respectivos acertos nos horários e na quantidade de transportes públicos urbanos, atendendo aos fluxos necessários.Instalada há uma década no centro da cidade, em edifícios antigos e com múltiplas deficiências, a ESTA integra o Instituto Politécnico de Tomar (IPT). A deslocalização para o complexo do Tecnopólo do Vale do Tejo, em Alferrarede, é contestada pelos vereadores do PSD, que se abstiveram na votação, por considerarem que é mais um passo para o esvaziamento do centro histórico da cidade.Transferência é “um erro crasso”Na última sessão da assembleia municipal o PSD também teceu críticas à mudança. “A Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTA) tem funcionado nos últimos anos como a réstia de vida da cidade” referiu a deputada municipal Manuela Ruivo, deixando clara a posição do partido relativamente a esse assunto. Para o PSD a transferência da ESTA, frequentada por 455 alunos, para o Tecnopólo de Alferrarede é “um erro crasso” uma vez que vai contribuir para o esvaziamento do centro urbano da cidade. “Os responsáveis pela morte da cidade querem agora regenerar a cidade”, atirou considerando que “era desejável que a ESTA e as actividades que prossegue não abandonem o centro da cidade”.A presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS), reagiu à intervenção da deputada social-democrata com palavras fortes. “Ficámos todos a saber que este projecto, nas mãos do PSD, é para matar”, disse. A autarca lamentou ainda que tenha levado a aprovação do executivo a abertura do concurso que possibilita a construção da nova escola e que os vereadores do PSD tenham optado pela abstenção por não concordarem com a nova localização da escola, recordando que, há 20 anos, quando abriu a Escola Profissional de Agricultura de Mouriscas também muitos não acreditavam na sua implantação. Mais cáustico foi o presidente da Junta de Freguesia de Alferrarede, Pedro Moreira (PS). “A sra. deputada veio mostrar, esta noite, o rosto do PSD em relação à ESTA porque há dois anos, em campanha eleitoral, a vossa posição era dúbia”, salientou. Para o presidente de junta, Alferrarede é uma freguesia tão urbana como as freguesias “do cabeço”, referindo-se a São João Baptista e São Vicente. “Há sitio mais indicado para instalar uma ESTA do que no local onde estão sedeadas empresas, junto ao centro do saber, proporcionando uma articulação de sinergias entre o ensino e o mercado de trabalho?” interrogou o autarca de Alferrarede considerando que esta posição do PSD revela alguma “tacanhez” e uma “incapacidade de pensar a longo prazo”.
Lançado concurso público para construção das novas instalações da ESTA

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...