uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Mães de crianças de Vale do Porto questionam futuro do ATL

Edição de 13.07.2011 | Sociedade
Com o encerramento da escola primária de Vale do Porto, freguesia de Nossa Senhora das Misericórdias, Ourém, e a transferência das crianças para o novo Centro Escolar de Vilar dos Prazeres, as quatro auxiliares que garantiam o funcionamento das actividades de tempos livres (ATL) das crianças ficam com o futuro indefinido.Essa situação foi levantada por um grupo de mães de crianças que frequentam a escola primária de Vale do Porto, que se dirigiu à última reunião do executivo da Câmara de Ourém para questionar sobre o futuro do estabelecimento de ensino e da associação que presta o serviço de actividades de tempos livres (ATL) - a Associação de Pais e Encarregados de Educação dos alunos das Escolas e Jardins de Infância de Vale do Porto. A representante das mães, Aurora Sousa, recordou que as quatro funcionárias do ATL ficam sem ocupação boa parte do dia com a transferência dos jovens para o novo Centro Escolar de Vilar dos Prazeres, a inaugurar este ano lectivo. Mas face à decisão do novo Governo em cancelar o encerramento das escolas primárias com menos de 21 alunos, questionou se a escola e o ATL do Vale do Porto iriam mesmo fechar.Na ocasião foram lançadas algumas ideias sobre que destino dar às quatro funcionárias durante boa parte do dia, uma vez que só passam a receber as crianças pela manhã (até às 09h00) e a meio da tarde (depois das 15h30). Ficou combinado realizar-se uma reunião com a Associação de Pais e a equipa de educação do município.O vereador com o pelouro da educação, José Alho (PS), comentou que o município não pode assumir todas as contratações que as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e associações de pais realizaram ao longo dos anos no concelho para dar apoio a serviços como os ATL. Acrescentou que apesar da nova directiva do Governo, a maior parte das escolas que vão encerrar no concelho até tinham mais de 21 alunos e que se está a reorganizar a rede escolar do município com a criação dos centros escolares.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...