uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Crescem as queixas contra arrumadores por vandalização de carros e ameaças mas ninguém consegue resolver o problema

Crescem as queixas contra arrumadores por vandalização de carros e ameaças mas ninguém consegue resolver o problema

Eleito da Assembleia de Freguesia de Vila Franca diz que há comportamentos violentos e a polícia sente-se impotente

A polícia de Vila Franca de Xira já recebeu uma dezena de queixas contra arrumadores que estão em parques de estacionamento da cidade, mas há muitos casos de vandalização de viaturas e ameaças que não chegaram ao conhecimento da autoridade que diz que vai aumentar a fiscalização.

Edição de 20.07.2011 | Sociedade
Quando Manuel Cruz chegou ao seu automóvel, um Citroen Saxo que estava estacionado no parque da Quinta da Mina, em Vila Franca de Xira, deparou-se com a porta do lado do condutor riscada com as enormes iniciais “FP”. O condutor, que teve que arcar com um prejuízo de 500 euros que custou o arranjo da porta, fez queixa na PSP da cidade e atribuiu as culpas aos arrumadores que proliferam pelos parques de estacionamento da cidade. Há pessoas que dizem que estes estão cada vez mais violentos e a Polícia confirma que já recebeu várias queixas mas também parece ser impotente para resolver o problema, apesar de prometer que vai aumentar a fiscalização. A divisão policial de Vila Franca de Xira confirma que nos últimos tempos foi recebida uma dezena de queixas contra arrumadores, mas os casos são muitos mais porque há quem já nem se dê ao trabalho de apresentar queixa. Fonte da PSP diz que o problema não é de resolução fácil, porque os agentes vão ao local, identificam os arrumadores e mandam-nos sair do local, mas passado horas estão outra vez no local. O assunto já tomou proporções de tal ordem que já foi tema de discussão na Assembleia de Freguesia de Vila Franca. O presidente da junta, José Fidalgo (PS), considera que este é um problema “que carece de uma análise cuidada”, salientando que conhece os problemas ligados aos arrumadores. O eleito da assembleia pela coligação Novo Rumo (PSD/CDS-PP/ MPT/PPM), António Matos, não teve pejo em dizer que os arrumadores estão a ter cada vez mais “atitudes violentas”, especialmente na Quinta da Mina. “Se o parque é público significa gratuito. Não significa que possa haver gente a fazer pressão para receber dinheiro indevidamente”, alerta. O medo de retaliações faz com que Manuel Cruz não queira aparecer na fotografia, garantindo que desde esse dia nunca mais estacionou o carro nos parques gratuitos de Vila Franca. “Os arrumadores são uma praga nesta cidade, estão em todo o lado. Qualquer pequeno cantinho serve para ter um arrumador. É uma vergonha para a nossa cidade. Só tenho pena que a polícia e as entidades responsáveis não acabem com esta situação”, desabafa. Vários condutores que já viram os carros danificados ou que são ameaçados por arrumadores da cidade já alertaram a junta de freguesia. Existem queixas, para além da pintura riscada, de pneus furados e vidros partidos. Margarida Dias é uma das pessoas que habitualmente deixa o carro estacionado na zona da praça de toiros e apesar de ainda não ter sido prejudicada, refere que já tem visto carros vandalizados. “Tenho de arriscar porque preciso de deixar o carro no parque, mas era bom que resolvessem isto”, confessa. Num dos parques da cidade encontrámos Rui. É arrumador e não trabalha há quase 15 anos porque diz “não ter jeito para o trabalho” e reconhece que conhece casos complicados de pessoas que foram ameaçadas ou que viram a sua viatura vandalizada. Enquanto come um pão com chouriço que lhe foi oferecido por um condutor recusa que alguma vez tenha intimidado alguém para receber uma moeda. Mas conta que há tempos um colega foi agredido por um condutor que ameaçou. “Por isso eu nunca ameaço ninguém e quem pára aqui o carro já me conhece e sabe que sou calmo”, confessa. O MIRANTE contactou a Câmara Municipal de Vila Franca, para obter mais esclarecimentos mas até ao fecho desta edição não foi dada resposta.
Crescem as queixas contra arrumadores por vandalização de carros e ameaças mas ninguém consegue resolver o problema

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...