uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Proprietária arrisca-se a ser multada por ter lixos num terreno que alguém lá colocou ilegalmente

Proprietária arrisca-se a ser multada por ter lixos num terreno que alguém lá colocou ilegalmente

Leonor Geraldes já teve que contratar um advogado e vai ter que remover os resíduos que estão a obstruir uma nascente
Edição de 20.07.2011 | Sociedade
A proprietária de um terreno em Azóia de Baixo, concelho de Santarém, arrisca-se a ser multada por ter lixo na sua propriedade que alguém lá colocou abusivamente. A GNR já esteve no local e avisou que pode levantar um auto que depois é remetido à câmara municipal a quem cabe instruir o processo de contra-ordenação. Devido a esta situação, Leonor Geraldes já teve que contratar um advogado e para evitar novos despejos tem que vedar a propriedade e limpar o terreno. Uma factura que pode ser elevada. Leonor Geraldes pode vir a arcar com uma coima no mínimo de 500 euros por ter os resíduos no seu terreno. A proprietária do espaço com cerca de 15 mil metros quadrados num sítio denominado Vinha da Cruz, tem pelas contas que fez mais de três toneladas de resíduos em dois pontos da propriedade. A maior parte é entulhos de obras, garrafões de vidro, terras e até restos de palmeiras.O grande problema é que os lixos descarregados à beira da estrada numa zona com declive taparam uma nascente de água e estão em cima de uma linha de água, o que representa um problema ambiental complicado. Leonor Geraldes diz que a GNR já a informou que para retirar os resíduos vai ter que o fazer de forma manual, uma vez que a intervenção de máquinas pode provocar mais estragos na nascente e na linha de água. E depois ainda há que transportá-los para um centro de recolha e pagar pela sua deposição. A proprietária herdou o terreno em Fevereiro e descobriu esta situação quando contratou uma pessoa para lhe limpar a vegetação. Refere que se a remoção dos lixos fosse feita com uma máquina ainda seriam várias horas de trabalho a um custo só para a máquina de 45 euros à hora. Tendo que tirar os lixos à mão o trabalho vai demorar muitos dias e com custos que ainda não calculou, mas que não devem ser poucos. Apesar de poder vir a ter que arcar com as responsabilidades de ter lixo num terreno, o que é proibido, Leonor Geraldes apresentou queixa na GNR contra desconhecidos por deposição ilegal de resíduos. “Arrisco-me a ser multada e tenho que tirar os resíduos que não fui eu que coloquei no local. Assim mais vale entregar o terreno que pagar todos estes custos”, desabafa. Leonor Geraldes está a pensar também fazer um investimento na colocação de uma vedação porque apesar de ser responsável pelo que se passa na sua propriedade não pode controlar se alguém lá entra, o que fazem naquilo que é seu e se voltam a depositar mais lixos. Para isso era necessário estar sempre no local ou ter um guarda 24 horas por dia, diz.
Proprietária arrisca-se a ser multada por ter lixos num terreno que alguém lá colocou ilegalmente

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...