uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Câmara de Azambuja arranja espaço para mais hortas sociais

Edição de 27.07.2011 | Sociedade
A Câmara Municipal de Azambuja conseguiu arranjar mais terrenos para implementar hortas sociais. Há mais de 60 anos que existiam hortas em terrenos que eram propriedade da Junta de Freguesia de Azambuja, mas os lotes já estavam todos ocupados. O projecto de regulamento para as novas hortas sociais foi aprovado na última reunião de câmara que decorreu no dia 19 de Julho. O município irá dar preferência da atribuição dos talhões aos candidatos que apresentem maiores dificuldades económicas. “Demorámos algum tempo a criar mais hortas sociais porque andamos à procura de terrenos que pudessem ser utilizados”, explicou o vice-presidente da autarquia, Luís de Sousa. Existem diversos terrenos agrícolas da autarquia que já estavam a ser ocupados com hortas, sendo a sua utilização completamente gratuita. O vice-presidente pretende ajustar essas hortas ao novo regulamento. Os interessados poderão candidatar-se a um lote com cerca de 200 metros quadrados de área, pagando pela utilização do mesmo uma taxa de valor simbólico, que não foi ainda definida. A cada utilizador ou agregado familiar apenas poderá ser atribuído um lote. A preferência vai ser dada a pessoas ou agregados familiares economicamente carenciados; a reformados e pensionistas que não tenham outros rendimentos para além da sua reforma ou pensão; às famílias com maior número de elementos; e à proximidade entre residência do interessado e a localização do talhão. O direito de utilização das hortas terá a duração de três anos, que pode ser renovado. “O que começou por ser uma ocupação de tempo livre por parte de algumas pessoas, passou a ser uma forma de algumas famílias complementarem a sua alimentação com bens de produção própria, garantindo, além da qualidade, uma poupança económica considerável”, lê-se na proposta aprovada. O projecto de regulamento será, agora, submetido a consulta pública.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...