uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Polícia reformado que alvejou militar da GNR em prisão preventiva

Polícia reformado que alvejou militar da GNR em prisão preventiva

Guarda de Mação foi atingido com dois tiros, mas não sofreu ferimentos graves
Edição de 27.07.2011 | Sociedade
O Tribunal de Mação aplicou a prisão preventiva, a medida máxima de coacção, a um reformado da PSP suspeito de ter alvejado com dois tiros um agente da GNR naquela vila na tarde de 19 de Julho. Segundo a Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, o presumível autor material do crime de homicídio na forma tentada, um homem reformado de 71 anos, terá agido num quadro de vingança tendo como vítima o militar da GNR.Um acidente em que o suspeito foi interveniente com um carro conduzido por João Mendes, o agente da GNR baleado, terminou em tribunal com a decisão final a ser conhecida há poucos dias sendo desfavorável ao alegado agressor, que teve de pagar ainda as custas judiciais do processo.Nessa tarde cruzaram-se num café de Mação e o reformado, marcava o relógio 14h50 horas, disparou três tiros contra o agente da GNR, que o atingiram na cabeça e na região axilar. O militar da GNR, transportado para o serviço de urgências do hospital de Abrantes, acabou por ter alta hospitalar ao final da tarde, estando a ser acompanhado pelos serviços psicossociais e centro clínico da GNR, em Lisboa.Após efectuar os disparos, o alegado agressor colocou-se em fuga num automóvel em direcção à cidade de Abrantes, onde acabaria por se entregar aos agentes da PSP. No âmbito de diligências efectuadas por essa força de segurança, foi localizada e apreendida a arma de fogo utilizada, um revólver de calibre .32 longo, propriedade do detido.Presente hoje a interrogatório judicial para aplicação das medidas de coacção tidas por adequadas acabou por ver decretada a prisão preventiva, tendo recolhido ao estabelecimento prisional de Évora, onde aguardará por julgamento.
Polícia reformado que alvejou militar da GNR em prisão preventiva

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...