uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Miquelina Leal

50 anos, Assentiz - Torres Novas
Edição de 06.12.2011 | Agora falo eu
Já começou a comprar as prendas de Natal deste ano?Ainda não. Julgo que ainda é muito cedo e também não pretendo gastar muito dinheiro este ano em presentes de Natal.Quanto pensa vir a gastar em prendas?Não sei ainda. No geral, não costumo gastar muito dinheiro em prendas. Ofereço só às pessoas mais chegadas, ao marido, à filha, ao genro, à nora...Vai fazer alguma diferença na economia ficarmos sem quatro feriados?Sim, julgo que vai fazer diferença. As pessoas vão ter que trabalhar mais e o país precisa é de trabalho. Não vamos descansar tanto mas temos que ter paciência.Houve um Festival de Arroz Doce este fim-de-semana em Torres Novas. Qual o segredo de um bom arroz doce?Dedicação, gosto, paciência e tempo. Sei como se faz arroz doce mas a minha receita é simples, não costumo meter muita coisa. Tem planos para esta passagem de ano?O costume. Vai ser em casa, com a família. Se tivesse possibilidades gostaria de fazer uma viagem já que nunca saí muito da minha terra. Gostaria de um dia ir à Madeira, por exemplo, dizem que é bonito e nunca lá estive.O que gostaria de dizer ao presidente da Câmara de Torres Novas, António Rodrigues?Diria ao presidente da Câmara que olhe mais pelas nossas aldeias. O nosso concelho é mais que a cidade de Torres Novas e as aldeias também precisam que se olhe por elas.Concorda com a extinção de freguesias?Acho mal, penso que as coisas deviam ficar como estão. Ao mesmo tempo também não me sinto muito informada sobre o assunto. Só soube recentemente porque vi uma notícia na televisão.O que poderia ser feito no concelho para melhorar a qualidade de vida?Se não fecharem as urgências do hospital como já ouvi dizer que querem fazer, já era muito bom. Fazem muita falta. Já viu o que é irmos todos para Abrantes?Costuma frequentar feiras de stocks?Não costumo ir muito mas julgo que valem a pena uma vez que hoje em dia as pessoas têm pouco dinheiro.O que responderia a quem diz que é a existência de mercados e feiras que torna o nosso país tão atrasado?Acho que isso não afecta em nada o atraso ou não do nosso país. Gosto de ir a mercados e a feiras e hoje em dia há de tudo, o barato e o caro, como nas lojas. Umas bancas são baratas, outras mais caras. Não vejo que isso atrase ou adiante para o país.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...