uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Média dos ordenados em Vila Franca é das mais altas da região

Só em quatro concelhos os salários ultrapassam mil euros

No conjunto de 23 concelhos apenas em dois municípios os salários situam-se acima da média nacional, que é de 1034 euros. São os concelhos de Vila Franca de Xira e Constância. Azambuja e Entroncamento estão mais abaixo nas estatísticas, mas destacam-se por ultrapassarem a barreira dos mil euros.

Edição de 06.12.2011 | Sociedade
A região está a empobrecer e a envelhecer, mostram os dados revelados recentemente pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) referentes ao último ano. Mas há alguns municípios, poucos, que se destacam pela positiva. No concelho de Vila Franca de Xira os ordenados dos trabalhadores estão acima da média nacional. Só mais outro concelho ultrapassa esta barreira e é o melhor cotado na região, o de Constância. Outros dois concelhos, Azambuja e Entroncamento não chegam à média nacional, mas destacam-se nas estatísticas com salários acima dos mil euros. Os dados dizem que há cada vez menos gente a viver na região, cada vez mais idosos e cada vez menos dinheiro disponível para gastar ou amealhar. As taxas de crescimento efectivo da população são, na maioria, negativas para os concelhos da área de abrangência de O MIRANTE. Em toda a região apenas dois concelhos têm salários acima da média nacional, que se situa nos 1034 euros: Vila Franca de Xira (1097 euros) e Constância (1100 euros). Além desses apenas outros dois conseguem ultrapassar a fasquia dos mil euros mensais: Azambuja (1017) e Entroncamento (1023). Por área de actividade, os ordenados são melhores no sector secundário, ou seja o da transformação e indústria. Segue-se o sector primário (agricultura) e, por fim, o sector mais mal pago, o terciário, dedicado aos serviços, onde os vencimentos na região raramente vão acima dos 900 euros.Estes resultados não enchem a barriga a quem já se habituou a viver com salários baixos. “Ganho pouco mais de 650 euros e o dinheiro raramente me chega para o mês sem ter de usar o cartão de crédito na última semana”, confessa Ana Bote, moradora em Vila Franca de Xira. Outro trabalhador, Sérgio Pimenta, confessa que o seu ordenado nunca passou dos 700 euros em 20 anos de trabalho. “Trabalho numa empresa de cablagens e se os ordenados médios são de mil euros aqui em Vila Franca são à custa dos gestores ou dos ricos, de certeza, porque não conheço operários a ganhar mais de mil euros”, opina.Vila Franca consegue ser uma das 10 cidades da zona da Grande Lisboa onde mais se recebe de ordenado. À sua frente só se encontram Oeiras (que é a que mais ganha no país, com cerca de 1692 euros mensais), Lisboa e Cascais. Na região os concelhos com ordenados médios mais baixos são os de Ferreira do Zêzere (698 euros), Sardoal (692 euros) e Golegã (742 euros). Em Santarém, capital de distrito, a média dos vencimentos não vai além dos 923 euros mensais, conseguidos em grande parte com os ordenados pagos nos sectores dos serviços e indústria. Em Mação e Chamusca os vencimentos médios também não vão além dos 800 euros.Os concelhos de Ourém, Tomar, Almeirim, Alcanena, Alpiarça, Coruche, Rio Maior e Salvaterra de Magos têm médias na casa dos 850 euros mensais. Com ordenados médios acima dos 900 euros estão Benavente, Cartaxo e Abrantes. No relatório anual do INE podem ser consultadas estatísticas de quase todos os indicadores de desenvolvimento, desde a educação, emprego, ambiente, economia e turismo.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...