uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Bombeira acusada de furto apresenta queixa por difamação

Paciente diz que lhe foram roubados 255 euros da carteira durante um transporte de ambulância. Comandante dos Bombeiros de Salvaterra de Magos diz que inquérito interno foi arquivado por não se ter apurado a prática de qualquer acto ilícito.

Edição de 14.12.2011 | Sociedade
Helena Caneira, 60 anos, apresentou queixa no quartel da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos (AHBVS) contra uma bombeira a quem acusa de lhe ter roubado 255 euros que tinha dentro da sua carteira pessoal durante um transporte de ambulância ao Hospital Distrital de Santarém. O inquérito interno na corporação foi arquivado, tendo a bombeira visada apresentado queixa na GNR por difamação.Helena Caneira, residente em Glória do Ribatejo, foi transportada ao Hospital de Santarém a 29 de Maio deste ano devido às dores intensas na zona lombar que a impossibilitaram de efectuar qualquer movimento. A senhora afirma que só deu por falta do dinheiro oito dias depois, já em casa, quando foi à mala com a intenção de retirar dinheiro que precisava e não encontrou nenhuma quantia. “Durante a viagem de ambulância, a bombeira avisou-me para ter cuidado porque no hospital existiam muitos furtos e que quando chegasse tinha que ir à casa-de-banho”, conta Helena Caneira acrescentando que “estranhou” a conversa. Helena Caneira refere que as afirmações da bombeira durante a viagem entre Glória do Ribatejo e Santarém “auto-denunciaram” a acusada.O comandante da corporação de bombeiros, José Alberto Vitorino, realça o facto de terem sido os bombeiros de Salvaterra de Magos a participar a situação ao Ministério Público, referindo que o inquérito interno não permitiu chegar a nenhuma conclusão. “Não há provas de nada e se a senhora que acusa a nossa bombeira tem tanta certeza que foi ela a roubar por que é que ainda não fez participação ao Ministério Público”, interroga o comandante. A bombeira nega as acusações e afirma-se pronta para explicar tudo em tribunal. O seu colega, que conduzia, a ambulância durante esse transporte também se mostra disponível para contar tudo o que aconteceu.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...