uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Escola de Desporto de Rio Maior celebra 14 anos com tristeza por não poder usar novas instalações

Escola de Desporto de Rio Maior celebra 14 anos com tristeza por não poder usar novas instalações

Construtor recusa-se a entregar a obra provisoriamente enquanto não receber por parte do Estado

Construtor recusa-se a entregar a obra provisoriamente enquanto não receber por parte do Estado

Edição de 14.12.2011 | Sociedade
A Escola Superior de Desporto de Rio Maior celebrou o seu 14.º aniversário sem a habitual sessão solene, sinal da “tristeza” da comunidade académica por não poder comemorar nas novas instalações, que apesar de prontas não pode usar. Em causa está o pagamento de cerca de 5,3 milhões de euros de dívidas a fornecedores e ao construtor, que se recusa a entregar a obra provisoriamente enquanto não receber.A directora da escola (ESDRM), Rita Santos Rocha, disse à agência Lusa que a ideia de celebrar apenas internamente os 14 anos da escola “não visa afrontar ninguém”, frisando toda a “preocupação e empenho” que tem encontrado junto das secretarias de Estado do Ensino Superior e do Deporto para tentar desbloquear o problema.“Sabemos que o PIDDAC [Plano de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central] está congelado, o que temos que aceitar, mas precisamos de uma decisão rápida dos responsáveis do QREN [Quadro de Referência Estratégico Nacional]”, disse a directora da ESDRM.Rita Santos Rocha disse que, com a subida da comparticipação do QREN de 70 para 85%, as facturas já enviadas para a entidade gestora pelo Instituto Politécnico de Santarém (IPS) “permitem pagar a quase totalidade da dívida ao construtor e a fornecedores, permitindo a entrega provisória” para que a mudança possa ser feita “o mais rapidamente”.Com um custo total previsto superior a 16 milhões de euros, 10,4 milhões provêm de fundos comunitários, comparticipando a administração central com 4,4 milhões de euros e a Câmara Municipal de Rio Maior com um milhão de euros.Da despesa total apresentada ao QREN, de 16.055.939,77 euros, foi considerado não elegível o montante de 4.586.289,09 euros, que corresponde aos custos associados à aquisição de parte do terreno, à elaboração do projecto e à residência de estudantes.Desde o início da obra, registou-se um conjunto de despesas além das previstas, devido essencialmente ao facto de a obra ter sido adjudicada quatro anos depois do concurso, o que originou uma revisão de preços, e às novas exigências de conforto térmico, ambiental e acústico dos edifícios entretanto vertidas em lei.A ESDRM ministra cinco cursos de licenciatura _ Treino Desportivo, Condição Física e Saúde no Desporto, Desporto de Natureza e Turismo Activo, Psicologia do Desporto e do Exercício e Gestão das Organizações Desportivas -, quatro de mestrado e vários cursos de especialização/pós-graduação e de formação contínua.Tem 751 estudantes inscritos, captando cerca de 15% do total de candidatos ao ensino superior público em desporto, e tem preenchido na primeira fase de candidatura 92% das vagas e mais de 100% na fase seguinte. Dezoito dos 42 docentes a tempo integral são doutorados (43%), prevendo-se que esta percentagem atinja os 75% nos próximos dois anos. A escola tem funcionado em instalações cedidas pela Câmara de Rio Maior.
Escola de Desporto de Rio Maior celebra 14 anos com tristeza por não poder usar novas instalações

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...