uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Luís Ferreira regressa à Câmara de Alpiarça onde em sete anos só trabalhou seis meses

Vereador da Câmara de Tomar retoma lugar de técnico de informática arranjado pelo camarada do PS Rosa do Céu

Depois de perder os pelouros na Câmara de Tomar, o vereador socialista Luís Ferreira apresentou-se na Câmara de Alpiarça para retomar as funções de técnico de informática, que conseguiu através de uma transferência de outro organismo público.

Edição de 14.12.2011 | Sociedade
O vereador da Câmara de Tomar, Luís Ferreira (PS), a quem foram retirados todos os pelouros que ainda detinha nessa autarquia, vai agora trabalhar para a Câmara de Alpiarça como técnico de informática. Luís Ferreira entrou há sete anos para os quadros de pessoal pela mão do então presidente da autarquia, Joaquim Rosa do Céu, seu amigo e colega de partido e até agora só ali tinha trabalhado seis meses. Luís Ferreira desempenhou durante esse período cargos públicos, primeiro como adjunto do governador civil de Santarém, que na altura era o também socialista Paulo Fonseca, actual presidente da Câmara de Ourém, e depois como vereador com pelouros em Tomar.A retirada dos pelouros dos Bombeiros e Protecção Civil, depois de já ter perdido anteriormente a Cultura e o Turismo, foi oficializada no dia 30 de Novembro, com efeitos a partir de 1 de Dezembro. O despacho foi assinado pelo vice-presidente da Câmara de Tomar, Carlos Carrão (PSD), por ausência do presidente, que está de baixa médica. Luís Ferreira apresentou-se na Câmara de Alpiarça no dia 2 de Dezembro, sexta-feira, onde teve uma reunião com o responsável pela informática e com o vereador da área. Mas só começou a trabalhar uma semana depois, na segunda, dia 12, porque meteu férias de uns dias que ainda tinha para gozar das funções de vereador. O regresso veio trazer alguns problemas à Câmara de Alpiarça que vai ter que pagar mais um ordenado a um funcionário numa área que já está assegurada por outro elemento. Isto numa altura em que o município tem um plano de saneamento financeiro por causa das dificuldades económicas por que está a passar. O vereador entrou para a Câmara de Alpiarça em 2004 através de transferência. Na altura trabalhava na Inspecção-Geral da Administração Pública (IGAP). Luís Ferreira enviou em 3 de Setembro de 2004 um requerimento no qual dizia que estava disponível para ser transferido da Inspecção-Geral da Administração Pública (IGAP) onde era administrador da rede informática desde o ano 2000. Rosa do Céu resolveu o assunto em poucos dias. Assinou no dia 10 de Setembro de 2004 o despacho a autorizar a transferência do técnico de informática, grau 1, Luís José da Silva Ferreira, para a autarquia, com efeitos a partir do dia 1 de Outubro do mesmo ano. O município podia na altura ter feito um concurso interno (para funcionários públicos) mas essa não foi a opção escolhida. A entrada de Luís Ferreira coincidiu com a altura em que estava suspenso de funções o técnico Ricardo Vaz, que denunciou o acesso a sites pornográficos e pedófilos na Câmara de Alpiarça.Luís Ferreira foi em Abril de 2005 para adjunto do governador civil de Santarém e depois, na sequência das eleições de Outubro de 2009, passou a ser vereador a tempo inteiro na Câmara de Tomar no âmbito de um acordo pós-eleitoral entre o PSD e o PS. Como exerceu cargos de interesse público foi-lhe permitido suspender as suas funções na Câmara de Alpiarça, beneficiando da contagem de tempo de serviço e progressão na carreira. A câmara teve que contratar outro técnico de informática que se mantém em funções e que tem dado conta do recado, até porque Alpiarça é uma câmara pequena. Recorde-se que na Câmara de Tomar Luís Ferreira tinha inicialmente os pelouros do Turismo, da Cultura, dos Bombeiros Municipais e da Protecção Civil. Os dois primeiros foram-lhe retirados no final de 2010 na sequência de uma polémica que protagonizou ao tecer comentários pejorativos sobre o escritor Lobo Antunes que não compareceu numa iniciativa em Tomar. A assembleia municipal chegou a aprovar uma moção de censura ao comportamento do vereador.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...