uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Tarifas municipais aumentam três por cento em Coruche

Edição de 14.12.2011 | Sociedade
As tarifas municipais em Coruche vão aumentar em média três por cento em 2012, o que inclui a tarifa de resíduos sólidos indexada ao consumo de água. A proposta gerou discussão no executivo municipal com a CDU a considerá-la oportunista enquanto a maioria PS entende que é normal indexar essa tarifa aos consumos de água. Para Rodrigo Catarino (CDU) é injusto que os munícipes paguem a tarifa de resíduos sólidos na conta da água. “Em tarifa de resíduos sólidos cresceu mais de 280 por cento de 2009 para 2010 em mais de 200 mil euros. É uma situação inaceitável e oportunista de produzir receita à custa das pessoas. Quem consome mais água não produz necessariamente mais lixo”, concluiu Rodrigo Catarino.O presidente da câmara classificou de “oportunista” e “demagógica” a postura da CDU, lembrando que a tarifa cobrada não chega para pagar o serviço de recolha de lixo e sua deposição no aterro da Raposa. “Os restantes encargos são suportados pelo município. A tarifa calculada em função do poluidor-pagador ainda nem sequer foi aplicada. Além disso, quem limpa jardins ou espaços relvados costuma colocar esses restos em contentores de lixo. O mais fiável é indexar a tarifa de resíduos sólidos aos consumos de água”, justificou o autarca. A CDU votou contra o aumento das tarifas mas a proposta foi aprovada com os votos do PS. As taxas dos impostos municipais para 2012 foram mais consensuais. As taxas de comparticipação variável no IRS e da Derrama mantêm-se nos cinco por cento e 1,5 por cento, respectivamente, o que mereceu a unanimidade do executivo.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...