uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Vazio directivo motiva eleições antecipadas no Centro de Integração e Reabilitação de Tomar

Vazio directivo motiva eleições antecipadas no Centro de Integração e Reabilitação de Tomar

Presidente, secretário e tesoureiro demitiram-se antes de ser votada a sua destituição
Edição de 14.12.2011 | Sociedade
O dia 22 de Dezembro é o mais apontado para a realização de eleições antecipadas no Centro de Integração e Reabilitação de Tomar (CIRE) que visam encontrar uma nova direcção para a instituição de apoio a pessoas portadoras de deficiência. Neste momento existe um vazio directivo, na sequência da apresentação dos pedidos de demissão do presidente da direcção, António Cruz, do secretário, Carlos Silva, e do tesoureiro, Pedro Machado. Esta direcção não chegou a estar um ano em funções, já que a tomada de posse ocorreu a 6 de Janeiro de 2011. O mal-estar dos associados surgiu no final do mês de Setembro, sob forma de uma carta anónima enviada a vários jornais onde se criticava o modo “despesista” como a instituição estava a ser conduzida. No rol de queixas encontrava-se a aquisição de 49 telemóveis, de fotocopiadores, a colocação de chips para a frota automóvel, a instalação de um registo biométrico de presenças para os funcionários e a contratualização de um empréstimo para a instalação de painéis solares para venda de energia. Medidas justificadas como necessárias, por fonte da direcção demissionária, de modo a colocar ordem e providenciar a futura sustentabilidade da instituição. O chumbo do orçamento rectificativo, pela esmagadora maioria dos sócios, na assembleia-geral realizada a 15 de Novembro, foi um forte sinal do descontentamento que reinava e dos episódios que se seguiriam. Na terça-feira, 6 de Dezembro, realizou-se uma assembleia extraordinária marcada pelos sócios que visava a destituição, por voto secreto, da direcção, mesa da assembleia-geral e conselho fiscal. Na ocasião, já tinham sido apresentadas as três demissões acima referidas. Os mais de 150 associados que marcaram presença nesta assembleia decidiram, no entanto, dar um voto de confiança à mesa da assembleia-geral e ao conselho fiscal. António Cruz apresentou ainda a demissão de sócio da instituição, criada há 35 anos em Tomar para apoiar crianças, jovens e adultos portadores de deficiência.
Vazio directivo motiva eleições antecipadas no Centro de Integração e Reabilitação de Tomar

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...