uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
André Sousa

André Sousa

27 anos, consultor de gestão, Benavente

Tento realizar pontualmente alguns donativos, mas tento sempre ter cuidado para não ser enganado. Na minha empresa existe um jantar de Natal e todos os colaboradores levam alguns bens que depois são doados a uma instituição em particular para ajudar os mais pobres.

Edição de 21.12.2011 | Agora falo eu
Já pensou em tornar-se vegetariano?Não. Gosto muito de vegetais, mas ainda gosto mais quando são combinados com carne ou peixe. É intrínseco à natureza, a procura de alimento de origem vegetal e animal. Quando penso nas condições em que muitos animais são criados e levados à morte não fico indiferente. Mas confesso que isso é algo em que não penso quando estou a comer. Gosta de ver os programas de entretenimento das televisões portuguesas?Não costumo ver, nem sequer era capaz de concorrer a concursos ou ir àqueles programas da manhã ou da tarde. Mas os milhões de telespectadores que assistem a isso traduzem a curiosidade das pessoas pela vida alheia. Quem acompanha diariamente cria laços familiares com os concorrentes e precisa de ir seguindo diariamente a sua vida. Estes programas têm muito pouco de educativo. Funcionam mais como uma comédia e não trazem nada de novo à cultura dos telespectadores. Já pensou em trocar o carro pela bicicleta?Não tenho condições para ir de bicicleta para o meu trabalho porque não existe muito civismo na área onde trabalho. Mas sempre que estou por Benavente tento andar a pé ou de bicicleta. Faz compras no comércio tradicional ou costuma ir às grandes superfícies comerciais?Para as compras do dia-a-dia costumo ir aos supermercados locais. O que mais me chateia no comércio tradicional é não encontrar muitas vezes o produto específico que procuro, o que tem a ver com a própria decadência do pequeno comércio. No Natal há muita falsa solidariedade?Durante o resto do ano não existe o mesmo espírito de solidariedade e até acredito que nesta altura surjam muitas campanhas falsas. Tento realizar pontualmente alguns donativos, mas tento sempre ter cuidado para não ser enganado. Na minha empresa existe um jantar de Natal e todos os colaboradores levam alguns bens que depois são doados a uma instituição em particular para ajudar os mais pobres. Já passou em revista o ano de 2011?Não pensei ainda nisso, mas gosto sempre de avaliar a nível pessoal e profissional se consegui cumprir os objectivos a que me propus. Em relação ao próximo ano, ainda não pensei em nada de específico. Nesta fase da vida em que me encontro, o lado profissional pesa sempre mais. Hoje em dia já não existem empregos para toda a vida e por isso também vou programando a minha vida para pequenos períodos.O que mais o preocupa de momento no concelho de Benavente?O aparecimento de muitas superfícies comerciais dentro ou perto das localidades, tem contribuído para destruir o tecido empresarial e comercial do concelho. Qualquer dia podemos chegar a uma situação de desertificação da vila que passa apenas a ser um local residencial, sem grande actividade comercial. Se antes as pessoas não tinham mobilidade para percorrer grandes distâncias, hoje em dia os carros e os transportes públicos vieram facilitar a viagem.
André Sousa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...