uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Orçamento da Câmara de Alpiarça para 2012 desce quase para metade

Orçamento da Câmara de Alpiarça para 2012 desce quase para metade

Presidente da autarquia diz que orçamento contraria o de anos anteriores que estavam inflacionados pela dívida do município
Edição de 21.12.2011 | Política
O orçamento da Câmara de Alpiarça para o próximo ano, de oito milhões e oitocentos mil euros, contraria os orçamentos dos anos anteriores que estavam muito inflacionados pela dívida do município. A explicação é do presidente da autarquia, Mário Pereira (CDU), durante a apresentação do orçamento para 2012 na assembleia municipal realizada na noite de 15 de Dezembro. “O plano de saneamento financeiro obriga-nos a cortes na despesa. Este orçamento será muito fiel à nossa capacidade de execução ao longo do ano”, referiu. “Vivemos um contexto económico adverso com cortes do Estado para autarquia e isso limita a nossa acção de manobra. Só em dois anos e meio Alpiarça viu ser-lhes cortados cerca de 460 mil euros. Estas limitações colocam problemas à população e ao município”, salientou Mário Pereira.A bancada do PS refere que o orçamento para 2012 fica “muito aquém” do que estavam à espera e do que seria expectável. “É um orçamento muito ligeiro e generalista”, referiu o deputado municipal socialista Paulo Sardinheiro acrescentando que na Casa dos Patudos, “onde foi feito um grande investimento”, não existem muitas actividades previstas. “Não existem ideias que tragam visitantes e dinheiro aos Patudos”.Para Fernando Ramalho (PS) é “mais do mesmo” não havendo alterações quando se esperava que “por haver uma nova cor política” houvesse “mudanças” e “inovação”. “Não há arrojo e não acredito que alguma vez venha a ter. Alpiarça não evoluirá muito nos próximos tempos com este orçamento”, criticou.Para o deputado municipal Celestino Brasileiro (CDU), este é um orçamento “realista” e não é “empolado como tem acontecido nos últimos anos”. O deputado, que também pertence ao gabinete de apoio à presidência, refere que com este orçamento vão cumprir tudo o que está prometido e vão acabar com as baixas taxas de execução “como tem acontecido nos últimos anos”, concluiu.João de Brito (PSD) criticou apenas o elevado número de funcionários da autarquia. Para o deputado social-democrata 193 funcionários é demasiado. “A câmara pode fazer muito mais com muito menos gente. Temos que aproveitar melhor os recursos humanos e é também outra forma de poupar dinheiro”, disse. O orçamento da autarquia foi aprovado por maioria com seis abstenções da bancada socialista. As obras previstasNas obras previstas a realizar no próximo ano estão a requalificação da zona frontal do parque desportivo do Casalinho, arruamentos de ruas no Frade de Cima, arranjos exteriores na zona frontal aos paços do concelho, conclusão da requalificação do Parque do Carril (que será feito por administração directa) e a conclusão do projecto Caminhos Rurais (também por administração directa). Em 2012 também está previsto a conclusão da segunda fase das obras de requalificação da Casa-Museu dos Patudos, um investimento de cerca de 1,2 milhões de euros.
Orçamento da Câmara de Alpiarça para 2012 desce quase para metade

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...