uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Um bolo rei caseiro sem brinde mas com carinho

Um bolo rei caseiro sem brinde mas com carinho

Edição de 21.12.2011 | Primeiro Plano
A empresa onde trabalhava fechou e Ana Paula Rocha, 43 anos, precisou de ocupar o tempo. Tornou-se voluntária nos Companheiros da Noite e cumpriu um sonho de há muito. Está na associação que apoia sem abrigo desde Maio. Este é o primeiro jantar de Natal que acompanha. No refeitório da Cercipóvoa, na Póvoa de Santa Iria, concelho de Vila Franca de Xira, reuniu-se meia centena de pessoas no sábado à noite, 17 de Dezembro. Ana Paula Rocha trouxe uma das suas especialidades culinárias: bolo-rei. A confecção dá muito trabalho mas Ana Paula Rocha fê-lo com carinho quanto baste: “Faz-se a massa com farinha, ovos e um pouco de manteiga e deixa-se levedar. Depois colocam-se as frutas no interior e deixa-se levedar novamente. Vai dobrar o tamanho. Põe-se no tabuleiro e molda-se o bolo. Decora-se por fora com frutas cristalizadas, pincela-se com uma gema de ovo e vai ao forno”, desvenda. No Natal faz sonhos, coscorões e arroz doce. Lampreia é o único doce que compra. Lá em casa cumpre-se a tradição das batatas com o bacalhau. A sogra é alentejana e não se come carne até à meia-noite. Depois há faisão estufado. Vive em Alverca e tem dois filhos. Procura emprego como secretária de direcção mas até lá sente-se disponível para ajudar o próximo. O marido, bancário, também é voluntário na empresa onde trabalha. Ana Paula Rocha preparou o bolo-rei para pessoas que normalmente não têm este aconchego e recebeu em troca paz interior. Nas primeiras noites em que acompanhou as voltas dos companheiros não dormiu. Sempre que chove lembra-se do Francisco que vive num casebre em Vialonga e também do Luís que pernoita em Alverca debaixo de umas arcadas. “Mais do que o prato da sopa necessitam de afecto e de quem os ouça. Acho que têm necessidade de nos tocar. Alguns pedem desculpa. “Ai desculpe, toquei-lhe”. Ana Santiago
Um bolo rei caseiro sem brinde mas com carinho

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...