uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Aumento da factura da água em Santarém motiva críticas

Edição de 28.12.2011 | Economia
O aumento de quase 7 por cento na factura da água no concelho de Santarém em 2012 motivou críticas por parte de alguns eleitos da Assembleia Municipal de Santarém, com a socialista Catarina Campos a manifestar a sua preocupação por considerar que a factura já é “extremamente elevada”. E referiu que para um consumo médio de 15 metros cúbicos de água, a factura para uma família de Santarém é quase 50 por cento mais elevada do que para uma família que viva num dos concelhos vizinhos que integram a empresa intermunicipal Águas do Ribatejo. A autarca pediu ao executivo camarário que interceda junto da Águas de Santarém no sentido de esta poder rever o valor do tarifárioO eleito Nuno Serra (PSD) também se afirmou preocupado com o aumento da água, sugerindo que se pudesse alargar as tarifas sociais a um maior universo de consumidores, embora ressalve que é a favor do princípio do utilizador-pagador.Sobre o assunto, o presidente da Câmara de Santarém lembrou que a Águas de Santarém aumenta o preço da factura em quase 7 por cento em 2012, mas na Águas do Ribatejo esse aumento é de 12 por cento, porque a legislação obriga a que a exploração da rede se aproxime do custo zero para a entidade gestora até 2015.“O POVT (Programa Operacional Valorização do Território) investe aqui 50 milhões de euros e nós temos que responder com a outra parte, que se faz com o esforço colectivo”, afirmou Moita Flores, lembrando que já tinha alertado que os preços da água teriam forçosamente de aumentar para cumprir as directrizes ditadas pela União Europeia e pela ERSAR (Entidade Reguladora dos Serviços de Água e de Resíduos).

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...