uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Amofinador Serafim das Neves

Edição de 07.03.2012 | E-mails do outro mundo
Os proprietários dos restaurantes de Benavente estão zangados com o presidente da câmara e têm muita razão. É lamentável que António José Ganhão não faça nada para lhes arranjar clientes e que ainda não tenha tido imaginação para criar um prato regional típico que coloque o concelho no mapa gastronómico mundial. Um presidente de câmara tem muitos amigos. Ainda por cima um presidente de câmara que também é dirigente da Associação Nacional de Municípios Portugueses. Porque é que ele não consegue levar os seus colegas autarcas a irem almoçar a Benavente. Falta de tacto, certamente. Falta de jeito. Falta de sensibilidade para compreender as dificuldades dos restaurantes do seu concelho. Uma palavrinha dele e estava tudo resolvido. E atrás dos presidentes iam os vereadores e os funcionários das trezentas e tal autarquias portuguesas. Os empresários da restauração têm razão. Como eu os compreendo. Terem as salas de jantar às moscas quando as podiam ter à pinha.Além disso António José Ganhão passa regularmente férias no Algarve. Até tem um barco e tudo. Ou seja, tem os meios adequados para convencer inglesas e ingleses a irem almoçar ou jantar à sua terra. Eu cá por mim acho que a Câmara de Benavente deve indemnizar os restaurantes. Pagar-lhes um tanto por cada mesa vazia. Afinal a culpa da crise porque passam os restaurantes é municipal. Entre as competências das autarquias está a publicitação dos seus restaurantes e casas de pasto. E a criação e promoção de pratos regionais. Está na lei, eu já vi. Não me lembro em que artigo e alínea mas lembro-me bem.António José Ganhão também sabe cozinhar. Com certeza que sabe. Podia inventar uma iguaria tradicional. Toiro bravo “au meunier”, por exemplo com urtiga brava gratinada. Ou então puré de testículo de boi com alcachofras cerzidas ao vapor. Tanta coisa que ele podia fazer pela restauração municipal e nada faz, meu Deus!!! Pastel de orvalho da Lezíria hidrogenado. Caraças, senhor presidente!! Meta as mãos à obra. Ponha um sorriso na cara dos seus munícipes que sofrem as agruras da falta de clientes. Vá lá...Em Vila Franca de Xira ainda mexe a história do palhaço. E já lá vão seis anos. A culpa é do presidente da Assembleia Municipal. Não o palhaço mas o actual. Um dia destes, muito inocentemente, o munícipe que chamou palhaço ao anterior presidente, foi à Assembleia e pediu a palavra. Ainda antes de ter proferido a palavra palhaço foi descoberto. O presidente actual, João Quítalo, tem memória de elefante. Não o deixa piar enquanto ele não pedir desculpa à Assembleia. O insultador de 2006 tinha prometido fazê-lo mas esqueceu-se. E pensou que se calhar por aqueles lados também o tinham esquecido. Enganou-se. Não direi que fez figura de palhaço mas de anjinho...lá isso fez. E de anjinho papudo.Ficámos a saber esta semana que a GNR identificou no distrito de Santarém 1.680 idosos que vivem sozinhos. A situação não é dramática mas exige algumas medidas imediatas. Vamos ver quanto tempo é que as autoridades demoram a pôr anúncios nos jornais para lhes arranjarem acompanhantes.Nas conservatórias do registo civil, os funcionários têm que pegar nas pessoas de cadeiras de rodas ao colo para as levantar ao nível da objectiva da máquina fotográfica que está incorporada no quiosque modernaço que recolhe todos os dados necessários para o documento de identificação. Acho a situação uma ternura. Isto sim, é aquilo a que se chama humanizar os serviços. A máquina podia estar preparada para descer ao nível da cara das pessoas mas o Governo não quis. Qual é o único país do mundo onde os funcionários públicos andam com os cidadãos ao colo, qual é?!!!Um abraço em suspensão Manuel Serra d’Aire

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...